22.7.05

Como nascem certas-notícias-certas!

COMO se sabe, há pessoas que têm pouco tempo para ler os jornais, passando apenas os olhos pelos respectivos títulos - que, muitas vezes, são enganadores.
Ora veja-se como o «Expresso-online» titula hoje uma notícia:

O facto de a primeira linha estar em caracteres menores já é pouco correcto - pois acaba por dar destaque ao que, precisamente, se diz que NÃO deverá acontecer.
Além disso, não sei como é que essa linha, estando a vermelho, será lida pelas pessoas que são daltónicas e não vêem essa cor...

No entanto, analisando o assunto por outro prisma (e trazendo à colação o aforismo «Deus escreve direito por linhas tortas»), talvez até "a coisa" não esteja muito longe da verdade:

É que o Senhor ministro apenas diz «pretender evitar mais aumentos de impostos», expressão que, em política, não tem qualquer valor - pois até o governante mais beligerante diz «pretender evitar a guerra»...
--
(Afixei também este post no forum do «Expresso-online». A notícia em causa foi, pouco depois, retirada)

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

realmente esta do expresso eu também já tinha reparado e pensei que era de tal forma escandaloso e ao mesmo tempo caracteristica tão comum do expresso, que até nem liguei muito.... mas, ainda não tinha pensado na hipotese aqui avançada, de ser uma visão antecipadora daquilo que vai acontecer e , realmente, a única coisa que tenho a acrescentar, caro sorumbático, é que, neste caso específico, seria talvez mais justo dizer, Deus escreve torto por linhas direitas..... saudações

22 de julho de 2005 às 09:55  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Na realidade, e tanto quanto sei, um daltónico, ao não ver uma determinada cor, "vê escuro" (cinzento?)em seu lugar.
Assim sendo, conseguirá, na realidade, ler as duas linhas.

O que não impede que se denuncie uma actuação (que me parece ser) pouco correcta por parte de quem fez o título.

22 de julho de 2005 às 10:18  
Anonymous Anónimo said...

É o mesmo que escrever, em letras garrafais:

«FULANO não É UM GRANDE LADRÃO!», tendo o "cuidado" de escrever a 2ª palavra em letras muuuuuuuito pequeninas.

No caso deste título do Expresso, tanto pode ser nabice como chico-espertice.
-
Quanto ao essencial da notícia:
Alguém tem dúvidas sobre o que aí vem (deixem passar as autárquicas...)em termos de impostos?

22 de julho de 2005 às 10:38  
Anonymous Anónimo said...

Revelara muitas fraquezas (intelectuais e politicas) Fernando Teixeira dos Santos se aumentar qualquer imposto.

22 de julho de 2005 às 10:46  

Publicar um comentário

<< Home