21.7.05

Uka gent' aprende!

* UM dia destes, o «Canal História» informava-nos que o primeiro FORD-T custava 800 Euros...
Hoje, deu-nos conta de um velho material chamado "bèquelite".

* Ontem, Jorge Coelho intrigou-me quando, na «Quadratura do Círculo» disse várias vezes «Cu-cu, cu-cu...» - mas afinal apenas pretendia dizer, na sua pronúncia castiça, «que o...»

* Hoje mesmo, na "2:", uma senhora do Instituto do Ambiente, falava de algo que «deve de ser», de uma coisa que «vai ser implementada», e outra ainda que «está com delay».

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Também vi essa tontinha do Instituto do Ambiente.
Nariz arrebitado, conversa fluente, presunção q.b... e muita ignorância acerca do português-falado.
Mas é o que o nosso sistema educativo consegue parir.

21 de julho de 2005 às 23:11  
Anonymous Anónimo said...

Já agora, aqui vão mais algumas, na RTP1:

1) Perto das 19:00, apareceu a informação de que a série Shaka Zulu estava programada para as 24:15. Que raio de hora. Será que estiveram a ler o romance "Vigésima Quinta Hora"?

2) Logo a seguir, uma jovem jornalista falou de uma certa "rúbrica" (com acentuação na antepenúltima síliba)que ia passar na 2:.

3) Mais tarde, no jornal das 20:00, falou o João César das Neves, seguido do Augusto Mateus. Quando falava o segundo, apareceu o nome como sendo Augusto César das Neves.

CC

22 de julho de 2005 às 08:02  
Anonymous Anónimo said...

Estas listas podem ser infinitas, infelizmente.
Nuns casos, são apenas gralhas, perfeitamente humanas (especialmente em directos).

Outras vezes, revelam ignorância (mais ou menos grave:
Ainda na 2ª feira um conhecido comentador político falava na "Cidade de Sintra",.
Curiosamente (e ao contrário do que é mais vulgar) a vila de Sintra NÃO QUER SER CIDADE!

22 de julho de 2005 às 09:29  
Anonymous Anónimo said...

Sintra não quer ser cidade e Ponte de Lima também não.

Ponte de Lima orgulha-se de ser «a vila mais antiga de Portugal», pois o seu foral foi atribuído por D. Teresa ainda no tempo do Condado Portucalense.

Se passasse a cidade, Ponte de Lima perderia esse seu motivo de orgulho. No máximo, seria «a cidade mais recente de Portugal» até ao momento em que uma outra vila passasse a cidade.

22 de julho de 2005 às 16:08  
Anonymous Anónimo said...

Querem mais? Pois a presunçosa Judite Sousa (que está cada vez mais vedeta, pobrezita...) insiste em pronunciar a palavra "período" como "miúdo", isto é, transformando uma esdrúxula numa grave...

23 de julho de 2005 às 10:24  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Esta deu há dias (em legenda) num desses canais de divulgação científica:

«O cUmprimento do lago era, À 10000 anos,...»

23 de julho de 2005 às 11:12  

Publicar um comentário

<< Home