10.5.09

As convicções no baloiço

Por Nuno Brederode Santos
AO AVANÇARMOS NA VERTIGEM pré-eleitoral, acentuam-se as confusões de ideias e as habilidades verbais, os truques para os media verem, as tentações populistas, a manipulação da rua, os ataques pessoais e as excepcionalidades administrativas de curtíssimo prazo. Mantenho que nada disto seria importante se às crianças de hoje só viesse a chegar, como no futebol, o resultado histórico final. Mas como é muito duvidoso que o resultado final seja assim tão histórico, o mais certo é que, na pedra, só fique gravado o anedotário e aquela atitude impensada ou a palavrinha traiçoeira que, no calor de um debate ou no destempero de uma pose para a televisão, o actor político (ou económico ou social) deixa escapar para a eternidade possível. Como o - esse sim, histórico – voo sem rede de um deputado que se preocupava com relações sexuais sem intuitos de procriação e que Natália Correia estatelou a tiros tribunícios, com o famoso e poético “truca-truca”. (...)
Texto integral [aqui]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger www.angeloochoa.net said...

O consabido «truca-truca» à parte (da saudosa Natália) e o «voo sem rede» de deputado ignoto praticamente apagados da memória colectiva, Senhor Nuno Brederode Santos, inteiramente de acordo, com seu pensado postado! Já viram o desaforo?
À maisena farinha que ministro aconselha a debilitado Rangel «um» chama metáfora... e «outro» «nobelado» aconselha ante distúrbios de chamar a polícia pedidos de desculpas ao aparelho pcp que vai dizendo por voz de Jerónimo que raivas recalcadas dão nisto... ou já deram?... Vá por mim, caríssimo, que Europa já bateu no fundo do fôsso e da vergonha!
Pois o tal «Chifrudo» tanto bem se mescla nisto tudo que ilude os menos cautos... mas é ele quem baralha! Porque nos faz a todos crer que o que conta é o níquel.

11 de maio de 2009 às 17:14  

Publicar um comentário

<< Home