31.10.09

Remédio santo...

CONTA-SE que o Capitão Cook, conhecedor das virtudes dos citrinos no combate ao terrível escorbuto, ordenou aos seus marinheiros que os consumissem - o que, por serem desagradáveis ao paladar, provocou grande contestação.
Simplesmente, como ele era também um bom conhecedor da natureza humana, pouco depois decretou que as frutas existentes a bordo seriam apenas para os oficiais. Seguiu-se o que ele esperava: uma revolta da tripulação, exigindo o fim desse privilégio!
.
Transpondo esta pequena estória para os dias de hoje: é bem possível que o estabelecimento de grupos prioritários para serem vacinados contra a Gripe A venha a ter o efeito do «também quero!» sobre muitas pessoas que, à partida, a recusariam...

4 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Muitos anos antes (em 1593), já o Almirante Sir Richard Hawkins referia a vantagem das laranjas azedas e dos limões na luta contra o escorbuto.

31 de outubro de 2009 às 14:39  
Blogger R. da Cunha said...

O problema, aqui, é que parece que os "oficiais" são os primeiros a não quererem "comer os citrinos", plo que "a soldadesca" não vai reclamar.

31 de outubro de 2009 às 18:03  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Sim, é verdade.

Segundo o "Expresso", a própria ministra da saúde ainda não se vacinou... alegando que ainda não teve tempo!

31 de outubro de 2009 às 18:09  
Blogger José Batista said...

Pois, pois.
Problemático é o país que tem um governo em que há ministros que negam ter sido convidados para o cargo a poucas horas de serem empossados; ou que recomendam vacinas que ainda não tiveram tempo de tomar; ou que saem do governo para cargos públicos com remunarações escandalosas; ou que têm que extinguir de emergência as universidades(!?) que os diplomaram, ou... ou... ou...
Que há-de a gente fazer? Ou como se sentir, neste rectângulo de aldrabilhas valorizados? Chegaremos ao caos social em que ninguém confia em ninguém?

31 de outubro de 2009 às 20:18  

Publicar um comentário

<< Home