4.4.11

Uma caminhada difícil

Roma, 16 de Julho de 1600. Giordano Bruno era conduzido
à fogueira, a mando da Santa Inquisição
Por A.M. Galopim de Carvalho

CULTIVAR a Geologia como disciplina científica nos tempos anteriores ao século XIX não foi fácil nem pacífico. Teve os seus riscos e estes não foram pequenos.
Falar ou escrever sobre a origem da Terra, a sua idade e as suas transformações ou sobre o nascimento da vida, a evolução das espécies, e o surgimento do homem, à luz da ciência e, inevitavelmente, em confronto com a “verdade” bíblica e com os dogmas decretados pela Santa Sé, não foi uma caminhada sem escolhos, comparável à de outros domínios do saber. Foi causa de perseguições, sofrimento e, não raras vezes, de sacrifício da própria vida. Basta lembrar Giordano Bruno, no século XVI, Galileu, no XVII, e Buffon, no XVIII, para nos darmos conta dos entraves postos ao progresso das ciências da Terra. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger José Leite said...

Qualquer dia até sorrir é um risco...

4 de abril de 2011 às 11:46  
Blogger Carlos Esperança said...

Obrigado por nos lembrar coisas importantes.

6 de abril de 2011 às 19:36  

Publicar um comentário

<< Home