26.1.07

O asno e as asneiras


(Do Dicionário da Texto Editora)

Bandeira, sempre atento e certeiro, no «DN» de hoje

Como se sabe, as propostas de João Cravinho para combate à corrupção deram alguma luta, nomeadamente duas, que ele viu serem rejeitadas pelo grupo parlamentar do PS:
Cravinho acha que, nas declarações de rendimentos, devem constar também as contas à ordem - e há quem ache que não.
Nos casos de exibição de sinais exteriores de riqueza (enriquecimento ilícito), ele acha que a pessoa em causa deve poder ser convidada a explicar de onde lhe veio o dinheiro - e, também aqui, há quem ache que não, pois "é inconstitucional".
Comentando, ontem, essas ideias, Sócrates - sempre finíssimo! - classificou-as de ASNEIRAS, uma expressão cuja origem é a que em cima se vê.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Ai esses rabinhos-de-palha, esses rabinhos-de-palha...!

26 de janeiro de 2007 às 22:34  
Anonymous Anónimo said...

No noticiário da SIC essa parte da intervenção de Sócrates foi considerada, e bem, como significativa, merecendo destaque prévio do apresentador.
No noticiário da RTP1, pelo contrário, foi omitida.
Falta de atenção ou respeitinho ao chefe?
É bom que estejamos com atenção a estes "detalhes" porque o controlo governamental da informação da RTP, a existir, não augura nada de bom.
Jorge Oliveira

27 de janeiro de 2007 às 04:32  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Jorge,

Mas repara como todos estiveram de acordo (o PS absteve-se) para pressionar a RTP no que toca ao horário dos tempos de antena!

Independentemete de terem razão - ou não -, isso tem algum jeito como tarefa parlamentar?

Para lamentar, sim.

27 de janeiro de 2007 às 10:04  
Anonymous Anónimo said...

Também gostei muito da expressão "aí esses rabinhos de palha, aí esses rabinhos de palha..." Enfim, este homem é uma sumidade a falar, gostava de ter a capacidade metaforica deste nosso primeiro-ministro!? Bolas!

27 de janeiro de 2007 às 11:38  

Enviar um comentário

<< Home