19.12.19

Hacker bom e hacker mau


Um investigador de ciência da computação, que descobre funcionalidades não previstas nas especificações originais de um programa, é um hacker, mas os cientistas e os génios úteis à sociedade não surgem na comunicação social, só os criminosos virtuais, também geniais, que trocam a missão pelo crime, têm direito ao mediatismo e à defesa acalorada de quem despreza o direito à privacidade. Dos outros!
Quando o nome de um hacker aparece na comunicação social é, quase sempre, o de um criminoso, e raramente o de alguém que abnegadamente procura combater os crimes.
É difícil uma posição coerente, sem dilemas éticos, em relação aos roubos informáticos. Acontece ser-se indulgente para quem comete um crime sem visar benefícios pessoais, e descobre uma teia de corrupção, uma cilada a um cidadão que o privou da liberdade ou a contradição entre quem prega a moral e é um dissoluto. Parecem ter sido os casos do australiano Julian Assange, fundador do portal Wikileaks, ao revelar segredos de Estado dos EUA, e de Edward Snowden, o norte-americano que denunciou as práticas de espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA.
Nos últimos tempos assiste-se à defesa inflamada de um português que devassou a vida de cidadãos, instituições particulares e órgãos da soberania, umas vezes pelo prazer que lhe dava a violação da correspondência ou a sabotagem informática, outras para fazer chantagem e tentar extorsões.
Foi preciso um tribunal impedir – e bem –, que a devassa a cidadãos caísse no domínio público, como se um atleta de exceção não tivesse direito à privacidade e à proteção de dados, como se qualquer político devesse ser julgado nas redes sociais ou no pelourinho da opinião pública e não nos Tribunais, como se a intimidade de pessoas não fosse mais importante do que os seus haveres.
Quem assalta uma casa e leva as joias, subtrai bens materiais e arrisca a vida, a prisão e a devolução do produto do roubo, e não encontra quem o defenda ou louve. Quem acede aos segredos de um cidadão, viola a intimidade, devassa-lhe a vida, rouba-lhe a honra, e ainda encontra quem o proteja e incense.
Há na duplicidade de critérios uma amoralidade e um défice de carácter que defendem a impunidade de quem, atrás de um computador, põe em risco a segurança de um Estado, a honra de um cidadão ou a intimidade de um casal.
O crime informático é o crime de colarinho branco que torna indignos os que defendem os autores, desprezando o direito à privacidade e à proteção de dados. É uma traição aos direitos humanos, a mórbida curiosidade de espreitar pelo buraco da fechadura da alma.
Um hacker malévolo é um bandido à solta a precisar de correção e vigilância policial.

Etiquetas:

5 Comments:

Blogger opjj said...

NÃO concordo com V.Exª. Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão.
Prender um tipo com 30 anos, uma inteligência rara é um crime ainda maior.
Normalmente os burros invejam as boas inteligências que sem elas vivíamos na idade da pedra.
Há 30 anos dizia-me um juiz, fugir da justiça. Acredito bem mais na palavra de um honrado agricultor.

Cumps.

19 de dezembro de 2019 às 18:42  
Blogger Ilha da lua said...

CMR. Inteiramente,de acordo com a sua opinião O fim não justifica os meios. Quero desejar-lhe um Feliz Natal e um bom Ano Novo

19 de dezembro de 2019 às 21:39  
Blogger Carlos Esperança said...

Ilha da Lua, penso que o seu comentário era referido ao meu texto CBE), pelo local e conteúdo.

A ser assim, como penso, retribuo os votos e agradeço o comentário, como agradeceria se fosse de sinal contrário.

19 de dezembro de 2019 às 23:04  
Blogger Ilha da lua said...

O meu comentário era dirigido a si e ao seu artigo Por lapso troquei as iniciais do seu nome Cumprimentos

20 de dezembro de 2019 às 11:51  
Blogger Viola Davis said...

The Roku screen mirroring lets you display the content from your android device on your TV. This specification will allow you to replicate the screen of your android or computer device with which you can view your gallery or any documents on a big screen. You can install the screen mirroring app by accessing the Roku channel store. In the Find bar, type the name of the channel,(mirror for Roku). Opt Add channel option and get the activation code to activate the channel. Provide this activation code on the channel activation website.
Contact our technical team for further support regarding roku screen mirroring.

roku screen mirroring

screen mirroring roku

tcl roku tv screen mirroring

roku screen mirroring android

roku express screen mirroring

roku tv screen mirroring
screen mirroring to roku

screen mirroring on roku

28 de dezembro de 2019 às 06:25  

Publicar um comentário

<< Home