26.12.05

O tsunami de 2005 - I

«A comunidade internacional organizou um peditório cujos resultados ultrapassaram todas as expectativas mais optimistas. De tal forma, que as receitas para distribuir foram consideradas excessivas para as necessidades. (...) até agora os Estados Unidos ainda têm retidas 30% das receitas recolhidas e a Europa 60%». http://online.expresso.clix.pt/1pagina/artigo.asp?id=24756145

JULGO que já aqui falei de uma falecida tia minha, pessoa muito bondosa, e que nunca negava uma esmola ou um auxílio a quem lhe pedisse ou ela achasse que necessitava.

Mas fazia-o com uma condição: o que tinha a dar, dava PESSOALMENTE, nunca entregava a "A" para entregar a "B".

«Que garantias tenho eu que o que dou chega a quem precisa?» - questionava ela.

De facto, são inúmeras as histórias de dinheiros que vão a caminho mas nunca chegam ao destino.

Hoje, ficámos a saber de uma nova modalidade perversa: o dinheiro que, ao fim de um ano, nem sequer vai a caminho!

2 Comments:

Anonymous padeiradealjubarrota said...

Vergonhoso. Miserável. É por estas e por outras, que já nem nos apetece contribuir,nunca sabemos aonde onde o dinheiro vai parar.
Mundo cão!

padeiradealjubarrota.blogs.sapo.pt

27 de dezembro de 2005 às 01:39  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

www.cnn.com

Forty-nine people have been indicted in a scam to pocket Red Cross hurricane relief funds and more indictments are expected, according to Justice Department officials. Authorities said 22 people working for a Red Cross contractor at a call center in Bakersfield, California, filed false claims worth tens of thousands of dollars. They are also accused of involving family members and friends in the alleged scheme, bringing the number of people under indictment to 49.

28 de dezembro de 2005 às 18:43  

Enviar um comentário

<< Home