24.3.06

Fim-de-semana!!

COMO sucede sempre que o fim-de-semana se aproxima, aqui fica um «Post Aberto» para quem o quiser usar.

Etiquetas:

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Um padre aficcionado em ornitologia tinha doze pássaros.

Todos os dias os soltava para que voassem e eles sempre voltavam às suas gaiolas.

Porém um dia só regressaram onze, e o sacerdote, decidido, perguntou na missa do domingo:

- Quem tem um passarinho?

Todos os homens se levantaram.

- Não, não me expliquei bem. Quem viu um passarinho?

Todas as mulheres se levantaram.

-Não, não! O que quero dizer é "quem viu meu passarinho?"

Todas as freiras se levantaram.

--
(Env. por J.M.Figueiredo)

24 de março de 2006 às 13:00  
Blogger Bernardo Moura said...

Esta semana recebi este mail:

"Mail para a VODAFONE a pedir cancelamento do contrato
Cancelamento de contrato- telefone 914504626

Exmos. Senhores,

Por falecimento da V. cliente Maria Fernanda V**** de M****** Teles,
no passado dia 28 de Novembro, queiram por favor proceder ao cancelamento
do respectivo contrato, a partir do corrente mês de Dezembro inclusive.
A mesma informação será enviada por correio, conforme carta anexa.
Sem outro assunto,
Alda Teles

RESPOSTA

apoiocliente@vodafone.pt < mailto: apoiocliente@vodafone.pt> wrote:

Muito boa tarde, como está?
Para podermos efectuar a desactivação definitiva é necessário que nos
envie uma cópia da certidão de óbito do titular.
Deverá confirmar o nº de contribuinte ou nº de conta Vodafone.
Boas festas. Viva o momento, Now!

Paula Santos
Apoiocliente@vodafone.pt

Nota: Caso necessite contactar-nos novamente sobre o mesmo assunto agradecemos que faça reply deste e-mail.

PS: Para dúvidas relacionadas com o serviço yorn o mail de apoio ao cliente é Heeellp@Yorn.net < mailto: Heeellp@Yorn.net>
mailto:Heeellp@Yorn.net >>.

NOVO MAIL DO CLIENTE

-----Original Message-----
Sent: sexta-feira, 2 de Dezembro de 2005 19:12
To:apoiocliente@vodafone.ptSubject
mailto: apoiocliente@vodafone.ptSubject

Re: Cancelamento de contrato- telefone 914504626

Boa tarde. estou bem, muito obrigada. A minha mãe faleceu, por isso
estou óptima e vivo o momento, now!

Agradecia que me indicasse a morada para onde deve ser enviada a certidão
de óbito.

Boas festas também para si."

É triste a falta de tacto desta gente!

24 de março de 2006 às 18:57  
Anonymous Jam said...

É verdadeiramente impressionante como o mundo gira á nossa volta... começa a ser revoltante e angustiante a forma como o comum dos mortais é tratado...

24 de março de 2006 às 19:24  
Blogger Bernardo Moura said...

E fez-se Justiça!!!

O acusado

Um homem foi trazido perante o juiz e acusado de necrofilia, por ter feito
sexo com um cadáver feminino.

Disse-lhe o juiz:
- Em 20 anos de magistratura, nunca ouvi uma coisa tão nojenta e imoral.
Dê-me uma razão,
uma única razão, para eu não o pôr na cadeia pela prática dos factos de que vem acusado.

O homem respondeu:
- Sr. Dr. Juiz, vou lhe dar não uma, mas TRÊS boas razões:

1º) Não é da sua conta,

2º) Ela era minha esposa; e...

3º) Eu NÃO SABIA que ela estava morta. ELA SEMPRE SE COMPORTOU ASSIM NA
CAMA !!!!!!!!!!


* * FOI ABSOLVIDO NA HORA !!! ***

25 de março de 2006 às 11:35  
Anonymous Anónimo said...

Um homem que estava desempregado entra num concurso para ser varredor da Microsoft. O gerente de recursos humanos, entrevista-o, faz um teste (pede para ele varrer o chão) e diz-lhe: "O serviço é seu. Dê-me o seu e-mail para que eu envie a ficha de inscrição, a data e a hora em que você deverá apresentar-se ao serviço".

O homem, desesperado, responde que não tem computador, muito menos e-mail. O gerente de RH disse então que lamentava o ocorrido, mas que a ausência de e-mail significava que virtualmente o homem não existia, e que, como não existia, não poderia trabalhar.

O homem saiu sem saber o que fazer e com somente 10 dólares no bolso. Decidiu então ir ao supermercado e comprar uma caixa com 10 quilos de tomates. Indo de porta em porta, resolveu vender os tomates a quilo e, em menos de duas horas, já tinha conseguido duplicar seu capital. Depois de repetir a operação mais três vezes, voltou para casa com 60 dólares.

E assim o tempo passa. O homem verifica que pode sobreviver dessa maneira, sai de casa cada dia mais cedo e chega do trabalho cada dia mais tarde. Pouco tempo depois compra uma carrinha, depois troca-a por um camião e chega a ter uma pequena frota de veículos para distribuição. Cinco anos depois, o homem torna-se dono de uma das maiores distribuidoras de alimentos dos Estados Unidos.
Pensando no futuro da família, decide fazer um seguro de vida. Chama um agente de seguros, acerta um plano justo e, quando a conversa acaba, o agente pede-lhe um endereço de e-mail para enviar a proposta.

O homem responde que não tem e-mail.

Curioso, o agente disse-lhe: "Você não tem e-mail e chegou a construir esse império. Imagine o que você seria se tivesse um e-mail!".

E o homem responde:

"Seria varredor da Microsoft!"


Moral da História


- A internet não soluciona sua vida;
- Se você quer ser varredor da Microsoft, procure ter um e-mail;
- Se você não tem um e-mail, mas trabalha muito, pode tornar-se milionário

( Surripiado do Blog Essa já é velha )

VC

25 de março de 2006 às 14:44  
Anonymous Anónimo said...

Um homem acaba de conseguir um cargo de vendedor numa loja que vende de tudo. Terminado o primeiro dia, o director de recursos humanos pergunta:
- Como foi o seu primeiro dia? Quantas vendas fez?
- Fiz apenas uma venda - responde o vendedor.
- Uma só? Espanta-se o gerente - Mas todos os outros vendedores fazem de 20 a 30 vendas por dia. E de quanto foi esta venda?
- € 118.350,00 - responde o vendedor.
O gerente arregala os olhos. Uma venda daquele valor era realmente inusitada.
- Como é que você conseguiu isso? Pergunta o gerente, intrigado.
- Bem, responde o vendedor, vendi ao meu único cliente um anzol pequeno, um médio e um grande. Vendi os três tipos de linhas para cada tipo de anzol e também todos os apetrechos para a pesca. Perguntei-lhe onde iria pescar e fiquei a saber que seria no litoral, pelo que o informei de que seria necessário com toda a certeza um barco! Ele então comprou o de 22 pés e 2 motores, com cabine. Como o carro dele não seria capaz de rebocá-lo, vendi-lhe uma pick-up.
O gerente interrompe:
- Você fez esta venda a um homem que entrou pedindo um anzol?
- Bem, na realidade, o homem veio perguntar onde havia uma farmácia. Perguntei-lhe o que iria lá comprar e soube que seriam pensos higiénicos para a mulher. Aproveitei e comentei:
- Já que o seu fim-de-semana foi à vida, que tal uma pescaria?

VC

25 de março de 2006 às 14:46  
Anonymous Anónimo said...

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula. No meio, uma escada e sobre ela um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os que estavam no chão levavam um jacto de água fria. Depois de um certo tempo, quando um macaco tentava subir a escada os outros impediam-no e enchiam-no de pancada. Passado algum tempo, nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas.
Então substituíram um dos macacos por um novo.
A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não se atrevia mais a subir a escada.
Um segundo foi substituído e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado com entusiasmo nas surras ao novato.
Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu.
Um quarto foi trocado e o mesmo ocorreu.
Finalmente o último dos veteranos foi substituído.

Os cientistas ficaram então com um grupo de cinco macacos que mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam a bater naquele que tentasse apanhar as bananas.



Moral da História

- Não seja um maria-vai-com-as-outras e conteste sempre os automatismos.
- Tenha coragem de dar soluções inovadoras quando não compreender os procedimentos, mesmo que estas tenham sido ditadas pelo seu superior. Se melhorar um procedimento instituido será este o primeiro a dar-lhe os parabéns e o merecido reconhecimento.
- As frases do género "não sei, as coisas sempre foram assim por aqui", "não como laranjas à noite porque dizem que fazem mal", "eu faço assim porque ele também faz", são os primeiros sintomas de falta de criatividade e conformismo em seguir regras que nem sequer nos damos ao trabalho de investigar.

( Blog Essa já é velha... )

VC

25 de março de 2006 às 14:49  
Anonymous Anónimo said...

Um sujeito vai ao médico para um check-up. Depois dos exames, o médico volta com os resultados.
- Você está em muito boa forma para quem tem 40 anos.
- Eu disse que tinha 40 anos? - pergunta o sujeito.
- Quantos anos é que tem? - indaga o médico.
- Fiz 53 na semana passada.
- Poça! E quantos anos tinha o seu pai quando morreu?
- Eu disse que o meu pai morreu?
- Oh! Desculpe. Quantos anos tem o seu pai?
- 74.
- 74? Que bom! E quantos anos tinha o seu avô quando morreu?
- E quem disse que ele morreu?
- Sinto muito. E quantos anos é que ele tem?
- 93. E está muito bem de saúde.
- Fico feliz em saber. E o seu bisavô? Morreu de quê?
- Eu disse que ele tinha morrido? Ele está com 114 e vai casar na semana que vem.
- Agora já é demais! - diz o médico - Porque é que um homem de 114 anos iria querer casar?
- Eu disse que ele QUERIA casar? Não, ele engravidou a moça...

VC

25 de março de 2006 às 14:51  
Anonymous Anónimo said...

Saía o advogado do escritório, no seu carro, quando encontrou a sua secretária, à chuva, na paragem do autocarro. Ele parou e perguntou:
- Quer uma boleia?
- Claro... - respondeu ela, entrando no carro.
Ao chegarem ao edifício onde ela mora, ele parou o carro e ela convidou-o para entrar.
- Não quer tomar um cafezinho, um whisky, ou outra coisa?
- Não, obrigado, tenho que ir para casa...
- Vá lá, o doutor foi tão gentil comigo. Suba um pouquinho...
Ele aceitou e subiu. No apartamento, ele tomava o seu whisky quando ela foi ao quarto e voltou, em roupa interior e muito sensual. Quem poderia aguentar? Ele não. Algumas horas de sexo depois, ele acabou por adormecer. Por volta das 4 da madrugada, ele acordou e olhou para o relógio. Grande susto!... Pensou um pouco e disse:
- Empreste-me um pedaço de giz....
Colocou esse pedaço de giz atrás da orelha e foi para casa. Ao chegar, a mulher estava louca de raiva e ele começou a contar:
- Quando saí do trabalho dei boleia à minha secretária. Depois de chegar a casa dela, ofereceu-me um whisky. Em seguida, foi para o quarto. Voltou para a sala com uma lingerie lindíssima e após vários copos acabámos na cama e fizemos amor. Adormeci e acordei agora há pouco...
A mulher gritou-lhe:
- Seu mentiroso! Desavergonhado! Estiveste no bar a jogar «snooker» com os teus amigos. Nem sabes mentir! Até esqueceste o giz aí atrás da orelha...
--
(Env. por J.M.Figueiredo)

25 de março de 2006 às 17:56  

Enviar um comentário

<< Home