28.6.10

Ensaio sobre a lucidez...

NO «SOL» de sexta-feira passada, na sua crónica Retrato sem retoques, o Director, José António Saraiva, confessa que não leu O Memorial do Convento até ao fim (1).
É lá com ele. Mas escusava de acrescentar que o Ensaio sobre a Lucidez é sobre o voto em branco (2). Não é. É sobre algo ligeiramente diferente - a abstenção - o que, no entanto, só fica a saber quem consegue chegar à 2ª página.

Já agora: foi para os que precisam de falar de livros que não têm pachorra para ler que se inventaram colecções como a da RTP - de clássicos com bonecos. E olhem que já me desenrascou, como explico em comentário!
.
(1) - «(...) Memorial do Convento, que foi um grande acontecimento editorial. Li o livro, como quase toda a gente, e achei algumas páginas notáveis – embora não o tenha acabado. A partir de certa altura a história parecia já não poder ter qualquer novidade»
.
(2) - «E a defesa do voto em branco, no Ensaio Sobre a Lucidez, não soava a vingança contra a democracia? Percebendo que o seu partido, o PCP, nunca ganharia umas eleições, Saramago lançou-se a defender o voto em branco (recuperando um apelo do MFA em 1975), extraindo daí conclusões pouco aceitáveis sobre o esgotamento do regime democrático»

4 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Então aqui vai uma confissão:

Há algum tempo, estive a almoçar com um grande apreciador de J. Conrad, e foi por causa dele que li «O Coração das Trevas» (por sinal 2 vezes).
Falámos acerca dele no almoço seguinte, e ele perguntou-me se eu já tinha lido o «Lord Jim», do mesmo autor.
Confessei-lhe que já lhe tinha pegado, mas ainda não acabado...

Alguns dias depois, sabendo que me ia encontrar com ele (e que me voltaria a perguntar se já tinha acabado de ler o livro), senti-me embaraçado...

E é aqui que confesso:
Fui a correr ler a "versão em bonecos" (a que ilustra este 'post'), e que tinha aqui em casa!
Pelo menos, deu para manter a conversa até vir a lista!

28 de junho de 2010 às 13:37  
Blogger R. da Cunha said...

Imperdoável não ter lido o Lord Jim, que li há muitos anos.
Li O Memorial, até ao fim, e gostei, como li outros (muitos) do Saramago. Não gostei igualmente de todos e não li o Ensaio sobre a Lucidez, um pouco por saber do que se tratava. O voto em branco, que não é o mesmo que voto nulo, não me seduz, mas aceito-o em determinadas circunstâncias, que não legislativas ou presidenciais. Abstenção é que nunca, não vá alguém decarregar o meu nome nos cadernos...

28 de junho de 2010 às 19:08  
Blogger R. da Cunha said...

Já agora: não viu o filme, com o grande Peter O'Toole? Imperdoável. Não, não me refiro ao filme do Eastwood...

28 de junho de 2010 às 19:18  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Foi só para poder manter a conversa nesse dia (sobre o Lord Jim) que recorri à BD...

28 de junho de 2010 às 19:46  

Publicar um comentário

<< Home