7.9.05

Esta é fácil...

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

De facto, se os pusermos a oscilar, pode haver momentos em que estejam paralelos.

E se metermos um deles num planeta e o outro noutro planeta (ou satélite artificial), também pode acontecer.

Mas feitas essas ressalvas, como aliás se indica no fim do texto, a frase é verdadeira, como já "conversámos".

(Apesar de fácil, este é um bom problema para os jovens estudantes de Física e de Geografia...).

J.

7 de setembro de 2005 às 12:36  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Num satélite artificial o fio não estaria esticado.

A menos que fosse um daqueles com "gravidade artificial" provocada por rotação.

Mesmo neste caso, só por milagre se daria o tal paralelismo.

7 de setembro de 2005 às 12:39  
Blogger JLL said...

Dois fios de prumo nunca estão exactamente paralelos porque a terra é curva e a força da gravidade acompanha essa curvatura.

7 de setembro de 2005 às 13:12  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Exacto.

Ou, noutros termos:

As linhas em causa são "concorrentes" (e não "paralelas") pois convergem ambas para o Centro da Terra.

-
No entanto, e como se diz no início, podem ser colineares - se estiverem um por cima do outro ou nos antípodas.

7 de setembro de 2005 às 13:29  
Anonymous Anónimo said...

Mas se um deles estiver em repouso e o outro a oscilar há sempre um momento em que são paralelos, logo podemos sempre ter os dois fios paralelos

12 de setembro de 2005 às 14:54  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

No enunciado do problema, nas letras a azul, ressalva-se essa situação de oscilação.

--

Mas, mesmo considerando o caso de um dos fios-de-prumo oscilar, o paralelismo só sucede SE O MOVIMENTO SE FIZER NO PLANO que ambos definem quando estão em repouso e se, além disso, a elongação foi suficiente.

P. ex:

Com um fio em repouso no Pólo Norte e outro oscilante no Equador, este terá de se mover obrigatoriamente segundo um meridiano - e só estará paralelo ao primeiro quando se deslocar 90º (para Sul ou para Norte, ficando, nesses momentos, horizontal)

12 de setembro de 2005 às 17:54  
Anonymous Pedro Morais said...

Sim, tendo como base teorica que se encontram no mesmo plano, só se a amplitude da oscilação não for suficiente é que não são paralelos.

13 de setembro de 2005 às 13:51  
Blogger Jorge said...

seguindo ainda a ideia de estar um sobre o outro, nada melhor que os atar um ao outro. :)

18 de setembro de 2005 às 17:38  

Enviar um comentário

<< Home