24.10.05

Boatos e "patos"

EM TEMPOS li um interessante livro intitulado «O boato, o meio de comunicação mais antigo do mundo» onde, entre muitas outros aspectos do fenómeno, se analisava o seu "funcionamento" e a sua "sobrevivência".

Antes do mais, um boato tem de ser minimamente credível - como dizer que Fulano (pessoa já de idade) tem uma doença grave, ou que Cicrano (que lida com verbas elevadas) desviou dinheiro.

Provavelmente, uma pessoa ligeiramente escrupulosa dirá, ao dar-lhe seguimento:
«Não sei se é verdade, mas ouvi dizer que...»; e lá vai ele, o boato! Verdadeiro ou não, isso não importa a quem o lança e muito menos a quem o ouve.
Depois, se parecer credível, ele andará, voará, e acabará por, no seu trajecto errático, tocar muitos do que o propagaram mesmo sem convicção - e é nessa altura, ao fechar-se o círculo, que tem lugar o clímax, a tão desejada confirmação-da-suspeita: «Também já ouvi! Então sempre era verdade!».
O boato sobrevive porque confere importância a quem o propaga, pois coloca essa pessoa na posição de saber o que os outros ainda não sabem.

Claro que o boato, como órgão-de-informação que é, sobreviverá enquanto houver gente pronta a acreditar em tudo - o que sucederá até ao fim-dos-tempos.

Querem apostar como haverá quem acredite se eu disser que o Pato Donald foi atacado pela gripe-das-aves?
(Imagem: www.ezthemes.com/previews/d/donaldtheme.jpg)

3 Comments:

Anonymous Vera said...

Acho lamentável que se brinque assim com um defunto, amado por milhões de pessoas. Sim, faleceu a semana passada em Moscovo, é verdade. Não de gripe mas de indigestão, quando saía de um MacDonnalds - que era, como se sabe, parente próximo do Donald. Paz ao pato. Não façam chicana com isso, tá bem??

24 de outubro de 2005 às 20:15  
Anonymous Anónimo said...

Bem visto, Vera. God bless MacAmerica!

24 de outubro de 2005 às 20:19  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Cara Vera,

Acerca do que escreveu, veja, pf:


http://www.janelanaweb.com/humormedina/estulticio11.html

24 de outubro de 2005 às 21:02  

Enviar um comentário

<< Home