30.12.05

«Caiu mal»?

RECENTEMENTE, Medina Carreira perguntou porque é que, para se poupar dinheiro, não se reduzia o número de deputados.
Como se sabe, a ideia não foi muito bem recebida...

Pouco depois, Marques Mendes (que, pelos vistos, precisou de 30 anos para se lembrar disso - mas mais vale tarde do que nunca) pegou na ideia e concretizou-a: sugeriu que passasse a haver apenas 180.
Como se sabe, a ideia não foi muito bem recebida... (*)

Mas talvez tenha sido tudo demagogia, como esta:

... como também seria demagogia-barata vociferar que «em tempos de pedir sacrifícios à rapaziada, o Primeiro-Ministro devia dar o exemplo e evitar ir, com a família, esquiar para os Alpes suíços - especialmente tendo a Serra da Estrela aqui tão perto...»:

(*) Curiosamente, parece que ainda não interiorizaram que tanto 230 como 180 são números pares, o que permite que haja situações caricatas como os famigerados 115-115 do tempo de Guterres.
Aparentemente, podiam fazer a média (que dá 205), e ficavam todos satisfeitos. Mas ficariam mesmo?!

3 Comments:

Blogger Pólux said...

Como se diz na boa gíria alentejana, Sócrates deu uma grande latada.

Já o seu ministro da Saúde diria simplesmente que Sócrates "latejou". :)

31 de dezembro de 2005 às 01:29  
Anonymous Anónimo said...

Caro Medina
Posso garantir que a alusão a Marques Mendes é injusta.
Há vários anos que ele defende a redução do número de deputados.
Jorge Oliveira

31 de dezembro de 2005 às 09:41  
Anonymous Anónimo said...

Jorge Oliveira,

Nunca ouvi, mas então ainda bem que o fez.

Obrigado, fica aqui a correcção.

CMR

31 de dezembro de 2005 às 10:54  

Enviar um comentário

<< Home