27.11.07

O sr. Embaixador

Por Joaquim Letria
HÁ MUITO QUE NÃO ME RIA TANTO como me ri com este embaixador que os Estados Unidos têm em Lisboa. Bons tempos, quando em Lisboa o Carlucci me convidava para jantar na Lapa para discutir o PREC, e o Kalinine, da falecida União Soviética, me enchia de borsch no Restelo para ganhar lastro para a vodka, rum cubano, armagnac e espumante da Crimeia com que tentava enfrascar-me antes de falar dos perigos da contra-revolução.
Hoje, o russo é capaz de não ter piada nenhuma, mas este americano é muito engraçado.
Não me digam que não se riram como eu, quando ele, muito paternal, muito querido, avisou a Galp dos perigos que está a correr ao meter-se na Venezuela do Chávez e na Rússia do Putin.
Além de parecer mal tais patacoadas num Estado soberano, até parece que a Exxon e a Chevron não estão metidas até ao pescoço na Venezuela e que não há investimentos e empresas americanas na Rússia, nem estão de língua na boca da Gazprom que deu emprego ao amigo Schroeder!
É por sermos pequeninos e pobrezinhos?! Deixe lá, embaixador, não faz mal!
Leia-nos antes o “Capuchinho Vermelho”, ‘tá?
«24 horas» de 27 de Novembro de 2007

Etiquetas:

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Amigo

Já não me dá vontade de rir! O tempo em que os Carlucci e os Kalinines nos falavam com música de fundo, conversa cadenciada pelos concertos de violino de Chopin, os quais foram posteriormente repescados pelo nosso querido Sr. Dr. Santana Lopes, durante uma profunda investigação culturalócientífica.
Também já não acho piada a isto!
Não será já altura de falarmos positiva e criativamente.Por exemplo, aproveitarmos o imenso legado teórico do Cooperativismo e lutarmos pelos, queijo da serra, croquetes e pastéis de massa tenra, vinho verde (daquele que rondava os 9 graus, lembram-se?),...eeee, já agora, pela nossa Memória Cultural, e, vindo a talhe de foice (queirosiana),lutemos também por uma rehumanização do Sr. Dr. Mário Soares.
Assinado: "Desculpem lá qualquer coisinha, mas é sonhar olhar à volta"
P.S. ...mas gostei muito do seu artigo!

27 de novembro de 2007 às 14:03  
Anonymous Anónimo said...

CORRECÇÃO ao comentário anterior
Amigo

Já não me dá vontade de rir! O tempo em que os Carlucci e os Kalinines nos falavam com música de fundo já acabou. A conversa era cadenciada pelos concertos de violino de Chopin, os quais foram posteriormente repescados pelo nosso querido Sr. Dr. Santana Lopes, durante uma profunda investigação culturalócientífica.
Também já não acho piada a isto!
Não será já altura de falarmos positiva e criativamente.Por exemplo, aproveitarmos o imenso legado teórico do Cooperativismo e lutarmos pelos, queijo da serra, croquetes e pastéis de massa tenra, vinho verde (daquele que rondava os 9 graus, lembram-se?),...eeee, já agora, pela nossa Memória Cultural, e vindo a talhe de foice (queirosiana),lutemos também por uma rehumanização do Sr. Dr. Mário Soares.
Assinado: "Desculpem lá qualquer coisinha, mas é só olhar à volta"
P.S. ...mas gostei muito do seu artigo!

27 de novembro de 2007 às 14:09  
Blogger R. da Cunha said...

O senhor embaixador, que estará de partida, não parece ter a sagesse dos Carluchi ou Kalinin. Para além da Galp, vem também criticar a anunciada redução do contingente português no Afeganistão...

27 de novembro de 2007 às 14:35  
Blogger Curiosa Qb said...

Desvio-me do tema do post, mas gostaria informar sobre a

PETIÇÃO EM PROL DAS CRIANÇAS VÍTIMAS DE CRIMES SEXUAIS

Para estabelecimento de medidas sociais, administrativas, legais e judiciais, que realizem o dever de protecção do Estado em relação às crianças confiadas à guarda de instituições, assim como as que assegurem o respeito pelas necessidades especiais da criança vítima de crimes sexuais, testemunha em processo penal.

ASSINE e DIVULGE

COPIE O TEXTO DA PETIÇÃO E PUBLIQUE NO SEU BLOGUE E/OU ENVIE AOS SEUS CONTACTOS – ao divulgar já está a ajudar.

http://www.petitiononline.com/criancas/petition.html

27 de novembro de 2007 às 16:07  

Publicar um comentário

<< Home