16.12.09

“Os Supremos Magistrados”

Por Joaquim Letria

O GENERAL GARCIA DOS SANTOS foi à TV conversar connosco. Contou-nos, outra vez, como esteve 14 anos sem trabalho, afastado e condenado por ter denunciado a existência de corrupção na Junta Autónoma das Estradas, que agora é a mesma coisa mas com outro nome, pois chama-se “Estradas de Portugal”.

A parte mais interessante da conversa talvez tenha sido, no meu ponto de vista, aquela em que o homem das comunicações do golpe militar de 74 confessa que não foi para estarmos no estado em que nos encontramos que se fez o 25 de Abril.

O general, que foi chefe do Estado Maior do Exército, recorda que escreveu ao presidente Sampaio por causa da corrupção, mas que este nem sequer lhe respondeu, tal o interesse demonstrado e como compete e fica bem a um Chefe do Estado, o qual, revela o general, parece andar agora muito interessado no combate “a este flagelo”, o que, no mínimo, lhe dá vontade de rir. Também o actual Presidente da República, na opinião do general, não está a fazer a ponta dum corno para dificultar a vida aos corruptos.

Esta conversa e as atitudes impolutas dos “Supremos Magistrados da Nação” nela contidas bem nos podem tranquilizar. Estamos sempre nas melhores mãos.
«24 horas» de 16 de Dezembro de 2009

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Ribas said...

Sr. Joaquim letria, ponha-se a pau, pois com a censura que por aí anda, arrisca-se também, a ficar 14 anos sem trabalho.
É melhor deixar passar estas entrevistas, lapsos de uma democracia controlada, sem lhes dar grande eco, para que todos esqueçam rapidamente e não se denigram os grandes figurões da nação. lol

19 de dezembro de 2009 às 02:24  

Publicar um comentário

<< Home