14.2.11

«Dito & Feito»

Por José António Lima

JÁ SE SABIA que PCP e BE dificilmente votariam a favor de uma moção de censura apresentada por PSD ou CDS.
Tal como, acrescente-se, ainda mais dificilmente votariam contra ou se absteriam nessa mesma moção - porque seriam olhados, pelas suas bases de apoio, como os salvadores de um Governo que tanto têm atacado.
Esta semana, ficaram a saber-se dois outros dados políticos relevantes para o futuro de José Sócrates e para a inevitável mudança, a curto prazo, do ciclo de governação. Primeiro, que o PCP já admite, abertamente e sem rodeios, votar a favor de uma moção de censura colocada pela direita contra o Governo e contra Sócrates: «Nós, em nenhuma circunstância, votaremos a favor da sustentação e do prolongamento desta política e daquele que a executa», avisou, cristalino, Jerónimo de Sousa. (...)
Texto integral [aqui]

Etiquetas: ,

3 Comments:

Blogger GMaciel said...

Hummm... pois, entretanto o BE apresenta uma moção de censura ao governo... e oposição. Anedótico? Não, é apenas mais um pouco do folclore nacional.

Se um deles apanhasse a gripe das aves, ter-se-ia que abater o "bando" todo, não era????


Se calhar a receita... hein?...

15 de fevereiro de 2011 às 15:26  
Blogger Francisco Castelo Branco said...

tambem pode ser uma forma de impedir o PSD de apresentar uma Moção de censura no futuro.

já que se apoiar o governo hoje, amanha será acusado de irresponsabilidade e falta de palavra por ter mudado de opinião em tão pouco tempo.
O mesmo se aplica ao CDS

15 de fevereiro de 2011 às 18:04  
Blogger José Batista said...

Mas um folclore triste e abstruso, não Graça Maciel?
Eu não tenho certezas, a realidade (dos factos) parece-me deveras surpreendente, mas neste momento o bloco talvez devesse mudar de nome, e passar a chamar-se... tijolo. Nem de esquerda nem de direita. Simplesmente tijolo. Maciço (i.e.: burro)

16 de fevereiro de 2011 às 15:23  

Publicar um comentário

<< Home