27.3.13

Quanto já ganhou o senhor António Borges?...

Por Antunes Ferreira 
VEIO A PÚBLICO (hoje já não há segredos, o que é uma boa maçada, ia dizer porra, mas não convém muito porque sou bem educado) o valor que o (des)Governo pagou, e a quem? Passo a citar a informação pública, ou melhor dizendo para que não surjam dúvidas, através do «Diário Digital»: «O conhecido e polémico economista António Borges já recebeu do (des)Governo,[o (des) é meu] pelos seus serviços como consultor, 300 mil euros entre 1 de Fevereiro de 2012 e 1 de Fevereiro de 2013, mais o montante das despesas efectuados neste ano de contrato, que foi entretanto renovado por mais um ano, avançou na quarta-feira o jornal i.»
«Mais de um ano depois, o (des)governo [o des é igualmente meu] responde às dúvidas do PS e divulga o contrato celebrado a 29 de Fevereiro de 2012 entre a empresa estatal Parpública e a empresa ABDL L.da, uma sociedade por quotas entre António Mendo Castel-Branco Borges e Diogo José Fernandes Homem de Lucena, em que António Borges tem uma quota de 15 012,02 euros e Lucena uma de 4 987,98 euros.» 
«Com um extenso programa de privatizações inscrito no Memorando de entendimento com a troika e outras da exclusiva responsabilidade da maioria PSD/CDS, como a RTP e os CTT, o executivo [eu digo executor] de Passos Coelho, um dos mais reduzidos da democracia, decidiu contratar António Borges como consultor para esta área específica).» Para não magoar alguns daqueles que (ainda me leem) transcrevo apenas da mesma fonte: 
(…) «Como o contrato foi assinado a 29 de Fevereiro de 2012, a empresa de António Borges e Diogo Lucena não participou nas privatizações da EDP e da REN, realizadas no final de 2011 e princípios de 2012, respectivamente. Até agora, só esteve presente na venda da ANA e nos falhanços das privatizações da TAP e da RTP. Recorde-se que para esta última António Borges chegou a apresentar publicamente vários modelos, todos falhados, e que provocaram enorme polémica na sociedade portuguesa. 
Este ano, o governo tenciona retomar a venda da TAP e as privatizações dos CTT, CP Carga e da empresa EGF do grupo Águas de Portugal.» 
Estamos todos nós, os Portugueses – e digo nós, os Portugueses, porque eu o sou também, se bem que com este (des)Governo, já nem sei bem se não o devia ser – a sofrer a maior crise de que há notícia neste País, mesmo tendo em conta a de 1385, o terramoto de 1755, a noite de cristal, o imperialismo salazarento, só uns quantos exemplos, pois há bastantes mais… Mas, repito esta é a pior de todas, porque é um mandar em Portugal por gente estrangeira, a «famosa troika» que é sobretudo a Senhora Angela Merkel. Comparada com ela a dinastia filipina (1580-1640) é o que se pode classificar como peanuts
O mandão que é o Senhor António Borges é um bom exemplo (se calhar como o Fernando Ulrich, de insensibilidade pelos Portugueses, aos quais se podia acrescentar bem o já célebre vão tomar no cu da autoria do Francisco José Viegas, ex-secretário de Estado da Cultura…) continua a «aconselhar» o primeiro ministro (???) Passos Coelho, como se não fosse nada com ele e tivesse sempre razão e nunca desse um erro, como afirmou pouco mais ou menos o sôr Silva, na opinião do truculento Alberto João Jardim. 
Com gente desta onde irá Portugal? Não sei, ninguém sabe; só sei que nos falta um Buiça e sou contra a violência…

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger O Estado Tem Primazia sobre o resto da sociedade ou só às vezes? said...

antunes ferreira o formador octagenário está vivo?
grande IGCP...e IEFP claro
que recorrem a 'nicknames' poderão não ser reencaminhados

27 de março de 2013 às 23:13  
Blogger O Estado Tem Primazia sobre o resto da sociedade ou só às vezes? said...

Tou brincando esse era outro Antunes, Pitaca Antunes do Itunes e RTP
Este é o do Diário de Notícias off course 1974 inté anus 90?

quando é que fechou a livraria do diário de notícias no chiado?

93? 94?

é ele saiu antes....

27 de março de 2013 às 23:17  

Enviar um comentário

<< Home