16.7.20

Pensando no futuro dos que já nasceram

Por C. B. Esperança

O facto de o PS, por razões conhecidas, não ter explicado que a crise financeira mundial de 2008, provocada pela falência do banco Lehman Brothers, foi a principal responsável dos problemas financeiros nacionais, impediu os portugueses de tomarem consciência do efeito perverso do princípio dos vasos comunicantes, conhecido por risco sistémico.
Admira, por isso, que a pandemia em curso, tão nefasta e de dimensões colossais, torne autistas os partidos políticos e as pessoas, sem reverem os seus paradigmas, enquanto a extrema-direita capitaliza o medo, a incerteza, a raiva e o ressentimento, com o discurso de ódio, que ganha adeptos e não encontra oposição.
Quando está em causa a sobrevivência, é desolador ver líderes que me tinha habituado a respeitar, a comportarem-se como se disputassem diariamente, entre si, um punhado de votos, que fogem de todos eles para quem promete segurança e quer silenciar-nos.
Parece que partidos e pessoas continuam indiferentes e irresponsáveis perante a maior e a mais arrasadora tragédia das nossas vidas num mundo de que desconhecem os limites e num país de que parecem não faz a menor ideia dos recursos de que pode dispor.
Quando é urgente garantir as necessidades básicas para todos, fingem viver num mundo paralelo onde a água, o oxigénio, o ozono, a constância climática e os alimentos jamais faltarão para qualquer habitante desse planeta imaginário.
Quando a utopia de uns e o egoísmo de todos se tornam dominantes, o aparecimento da vacina para o coronavírus deixa de ser determinante.

Vamos todos acabar mal.

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger José Batista said...

Temo que esteja cheio de razão.
O vírus, traiçoeiro que é, não deixa de ser um vírus.
O mal está no resto (em nós), efectivamente.
Mas a humanidade nunca foi melhor. E o «homem novo» já deixou de ser crença, suponho.
Faça o favor de saber que desejo que esteja completamente enganado, tal como eu (mas é um desejo em que não acredito).

17 de julho de 2020 às 10:52  
Blogger Carlos Esperança said...

José Batista

O seu desejo de que eu esteja enganado é idêntico ao meu, mas temo que os nossos desejos comuns não se concretizem.

Obrigado pelo comentário.

CE

17 de julho de 2020 às 11:16  
Blogger opjj said...

V.Exª fala do PS tão enigmáticamente que não se percebe os proveitos ou menos-valias.
Penso que a direta é mais tolerante do que a esquerda. Olhe para o Trump e compare com Putin. Trump diz umas baboseiras é certo.
A pandemia tem as costa largas. Serve para tudo. Até para o nosso COSTA andar de mão estendida a pedinchar esmolas e ainda os apelida de Repugnantes.Até foi ao Victor Orban - o tal fascista da Hungria.
Sabe, há dias fui a um Hospital, era um labirinto completo.
Marcaram-me duas consultas, de Cardiologia e Urologia para daqui a um ano. Portanto tenho um prazo simpático.
V.Exª. vá a um Hospital e verá com os seus olhos a porcaria que o nosso COSTA fez ao SNS. Pois,está a arruinado.
Cumprimentos.

17 de julho de 2020 às 19:27  
Blogger Carlos Esperança said...

OPJJ:

Obrigado pelo que me ensina. O que aprendo com V. Ex.ª!

- Putin é de esquerda;

- Há ditaduras boas, depende de serem de direita ou de esquerda;

- Portugal vive numa quase ditadura.

Enfim, a sua generosa pedagogia não tem limites. Bem-haja.

17 de julho de 2020 às 22:28  

Publicar um comentário

<< Home