9.10.20

É TRISTE E PREOCUPANTE

Por Joaquim Letria

A dificuldade de comunicação interprofissional no seio do sistema de saúde é preocupante. Os serviços partilhados do Ministério da Saúde, departamento-chave daquele ministério, tem dezenas de aplicações específicas para diversos profissionais dispostos à telemedicina.

É incompreensível que perante o actual grau de desenvolvimento das farmácias relativamente às tecnologias de comunicação e informação, capazes de utilizarem aplicações com a prescrição desmaterializada, não exista uma aplicação que ligue em tempo real as farmácias com os médicos dos centros de saúde e com as farmácias e médicos dos hospitais.

Embora a as novas formas de contacto com os pacientes estejam em franco desenvolvimento, cada vez mais desenvolvidas, aperfeiçoadas e eficazes, não  podemos deixar de ter presente que a comunicação presencial entre médico, farmacêutico e doente é insubstituível e  futuramente será  prevalente.

A situação actual desta pandemia vem chamar-nos a atenção para ameaças que muito rapidamente se podem converter em globais. A resposta a crises como esta e outras que enfrentaremos têm de ser integradas e envolver solidária e profissionalmente todos os países atingidos.

Nos países desenvolvidos enfrentamos a falta de vacinas e de antibióticos resistentes e eficazes, tal como nos países menos desenvolvidos não há antibióticos, antivírus e vacinas para numerosas epidemias.

A malária continua a matar milhões de pessoas, o Ébola está longe de ter sido dominado e a SIDA tem tratamento mas até hoje não teve uma vacina. A verdade tem que ser reconhecida: é preocupante a demora nas investigações e na produção de vacinas, e é triste assistirmos a este atraso lamentável e ao descuido imperdoável com a investigação e produção de tecnologias de saúde destinadas a combater as doenças infecciosas que afectam todo o mundo e matam milhões de seres humanos.

Publicado no Minho Digital

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger opjj said...

Caríssimo, ( isto nunca lhe irá acontecer porque é uma figura pública ). Imagine que tem problemas na próstata e que numa noite não consegue urinar. Dirige-se ás urgências do Santa Maria, vai à triagem a enfermeira telefona ao Chefe da Urologia e este responde " se urina pingando não é urgente vá ao seu ´centro de saúde.Era um sábado e o centro de saúde estava fechado e eles até sabiam e acrescentaram vá lá 2ª feira.
Este médico irresponsável que nome merece?
Os privados fazem falta.
Cumps.

9 de outubro de 2020 às 20:26  

Publicar um comentário

<< Home