14.4.05

Uma estranha família

(Clicar na imagem)

Por volta de 1980, li um saboroso livro que actualmente é quase impossível de encontrar. Trata-se de «Para Ler o Pato Donald» que, ao contrário do que se possa pensar, é uma obra séria acerca das personagens de Walt Disney.

E põe questões curiosas.

Por exemplo:

Como é que o Pato Donald (tal como o Mickey, por sinal) tem sobrinhos, se não tem irmãos nem irmãs nem é casado?

Porque é que não há uma única mãe? No entanto, há uma avó (aliás única): a avó Donalda. Quanto a pais, não estamos muito melhor - o único é o Lobo Mau.

Ninguém tem emprego fixo: além dos Irmãos Metralha (que têm a ocupação que a gente sabe...), ninguém trabalha, a não ser em biscatos que vão aparecendo.

O Tio Patinhas, além de ter todo aquele dinheiro, ainda se considera dono do mundo: não têm conta as aventuras em que ele vai a terras distantes defrontar selvagens e apoderar-se das respectivas riquezas - que ele acha que lhe pertencem por direito divino.

A violência-gratuita é recorrente: a cena do vendedor que é corrido a pontapé é das mais frequentes, não faltando disputas de trânsito resolvidas a murro e inúmeras outras cenas de elevado teor educativo para livros infantis.

E, por aí fora...

O livro (copiosamente ilustrado com imagens retiradas das publicações) refere uma série de coisas em que normalmente não pensamos.

Mas houve quem fosse mais longe:
Um brincalhão, com jeito para o desenho, resolveu criar... a árvore genealógica do pato mais famoso do mundo!

--

Uma pesquisa em «Donald Duck family tree» dá resultados interessantes. Um deles é : http://stp.ling.uu.se/~starback/dcml/chars/

1 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

As personagens ditas «de Walt Disney» têm-se actualizado bastante ultimamente:
Nas publicações mais recentes, a misogenia tem regredido, e até computadores e Internet aparecem nas histórias.

14 de abril de 2005 às 22:18  

Publicar um comentário

<< Home