26.6.06

António Aleixo, sempre actual...

Tu, que tanto prometeste
enquanto nada podias,
hoje que podes - esqueceste
tudo quanto prometias...

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Sem duvida! Muito actual!

27 de junho de 2006 às 18:53  

Publicar um comentário

<< Home