27.12.06

Mil e uma vozes

A RTP LEVANTA-SE CEDO para cumprir o serviço público. No passado dia 24, véspera de Natal, às 9 da manhã, deu o concerto “Mil Vozes na Catedral”, com um milhar de jovens da Europa a cantar cânticos populares, religiosos, pequenas peças de grandes compositores. Um evento exemplar que ajuda a perceber o espírito da Europa, a compreender o significado de cooperação, a valorizar a palavra educação e a bem simbolizar cultura.
Este concerto é transmitido através da Europa em horário nobre, para um público familiar transversal, constituindo um marco como o concerto de Ano Novo de Viena. Claro que transmiti-lo às 9 da manhã liberta o “primetime” para a pimbalhada.
Vi o concerto todinho. Não só porque gosto, mas também para ouvir os jovens portugueses, que os há a poderem representar-nos bem. Qual quê? Russos, checos, alemães, italianos, suíços, espanhóis, cipriotas, ingleses, gregos, polacos, irlandeses, húngaros, letões, franceses e lituanos, digam mais, que estavam lá. Portugueses é que não mostraram um. Por fim, esperei os “No Name boys”, “Diabos Vermelhos”, “Juve Leo”, os “SuperDragões”. Nem esses. Foi falta de verba, com certeza.
«25ªHORA» - «24 horas» de 27 Dez 06

Etiquetas:

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Não tenho dúvidas que terá sido também falta de verba.Coisa do género:Queres participar?Então paga do teu bolso!
Mas também é, concerteza, o pouco interesse que sempre se deu ao ensino e aprendizagem da música e do canto no nosso país. Nos países da europa de leste, por exemplo, lembro-me que a música, e as artes em geral, tinham uma importância igual à das outras áreas disciplinares.Qualquer aluno sabia tocar dois ou três instrumentos musicais. Aqui no burgo ficamos pela flauta. Antes e depois do 25 de Abril.Sempre a flauta.É muita flauta. Pena não ser mágica.

27 de dezembro de 2006 às 16:59  
Blogger Bernardo Moura said...

Sem dúvida que foi falta de verba, não duvide!

28 de dezembro de 2006 às 12:11  

Enviar um comentário

<< Home