19.11.08

Saúde nas ruas da amargura

Por Joaquim Letria
EM PORTUGAL, o Serviço Nacional de Saúde está pelas ruas da amargura. Atrás de nós, em toda a Europa, só a Roménia, a Bulgária, a Croácia, a Macedónia e a Letónia. À frente de nós, todo o resto. Brilhante!
A Health Consumer Power House, um “think tank” europeu, importante grupo de reflexão internacional e independente, anunciou a classificação do Serviço Nacional de Saúde português. Fez contas e comparou. Organização, listas de espera, comparticipações, actualização de medicamentos, informação aos doentes, tempo de sobrevivência ao diagnóstico dum cancro, qualidade hospitalar, despesas, resultados e aí está a nossa brilhante classificação, escarrapachada nos jornais de todo o mundo.
Somos os 26.º da Europa, bem abaixo do Reino Unido que Blair conseguiu deixar em 13.º. Os Países Baixos ocupam claramente a primeira posição. Têm o melhor Serviço Nacional de Saúde. Disseram-me que a Ordem dos Médicos está a celebrar qualquer coisa. É capaz de ser isto…
«24 Horas» de 19 de Novembro de 2008

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger cristina said...

JL:
Peço-lhe desculpa mas não entendo completamente.
Acha então que é a Ordem dos Médicos a responsável pelo desmantelamento do SNS? Que é a responsável pela (falta de ) estratégia para a saúde dos sucessivos governos deste país? Que é responsável pelo fim das carreiras médicas (que faziam com que os médicos deste país fossem dos profissionais mais avaliados ao longo dos seus trajectos profissionais, sem que revelassem qualquer repúdio pelo facto?)Que é responsável por este modelo de empresarialização dos hospitais, que permite que indivíduos fortemente graduados e experientes tenham vencimentos muito inferiores aos de outros, recrutados por empresas privadas, externas, a exercerem no mesmo hospital? Que é responsável pelo estrangulamento da prescrição hospitalar ou dos exames complementares de diagnóstico que "o estado da arte" recomenda como boa prática?
Caro JL, este país é campeão do impossível: num dia consegue ter (sem recurso a grandes consultores estrangeiros) um dos melhores planos nacionais de Saúde da Europa e no dia seguinte consegue abortá-lo.
A sua insinuação é tão curiosa quanto injusta para os médicos deste país.
Esta é a minha opinião, claro. Num estado (blog) plural.
Cumprimentos.

19 de novembro de 2008 às 21:29  

Publicar um comentário

<< Home