14.11.08

Os canaliza... dores

A PROPÓSITO da crítica ao actual modelo de avaliação de professores, tem-se ouvido dizer (tal como noutras situações semelhantes) que a Oposição também não dá alternativas. Ora, sendo isso verdade, vejamos se a observação tem razão de ser:
Imagine-se que tenho uma fuga de água em casa. Chamo o canalizador, mas a situação, longe de ficar resolvida, ainda piora. Reclamo, e o 'artista' responde-me:
- Meu caro senhor, criticar é fácil! Mas já viu que também não dá alternativas?!
Bem... não dou alternativas nem tenho de as dar, pois quem é pago para resolver o problema é ele e não eu - e não preciso de ser especialista em hidráulica para constatar que continua a cair-me água na cabeça.
E essa tem sido a postura da Oposição. No entanto, será ela aceitável da parte de um partido, como o PSD, que se propõe ser Governo dentro de um ano? Se calhar não, e é possível que, em boa parte, os tristes resultados que as sondagens lhe atribuem tenham a ver com isso. Será que essa postura não tem… alternativa?

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Segundo o "Público" de hoje, MFL, além de atribuir à comunicação social culpas pelos maus resultados nas sondagens (já cá faltava!), ainda veio dizer que não dava alternativas, porque o Governo ia segui-las!

E depois?! E se o fizesse? Se elas fossem boas e se soubesse quem as tinha proposto, qual era o problema?!

14 de novembro de 2008 às 12:03  
Blogger Carlos Pires said...

Há muitos assuntos em que as pessoas do PSD devem sentir dificuldades em diferenciar-se do PS.

Nalguns casos essa dificuldade é bom sinal: não querem cair no populismo, seja ao estilo do Bloco de Esquerda seja ao estilo do pior Paulinho das Feiras (pois de vez em quando há um melhor).

Noutros casos é mau sinal: significa que o assunto toca no Bloco Central dos Interesses.

Mas no caso da Educação o PSD tinha uma excelente oportunidade para se demarcar do PS e se mostrar uma alternativa séria.

Bastava criticar os erros e a falta de sensatez do governo na avaliação dos professores e na questão das faltas dos alunos, mas defendendo simultaneamente que é realmente preciso avaliar os professores e combater o absentismo.

E tinha que se dizer como. Só que o PSD, à semelhança dos sindicatos de professores, não tem ideias sobre isso.

Mas não se trata de nenhum bicho de sete cabeças. Muitos professores e outras pessoas têm mostrado como.

14 de novembro de 2008 às 16:42  

Publicar um comentário

<< Home