13.11.08

O factor animal

Por Joaquim Letria
NO UNIVERSO DA ECONOMIA parece que a psicologia é mais importante do que os números e as contas. O desemprego, a perda do poder aquisitivo, a redução do valor das propriedades, quer sejam casas ou acções da bolsa, alimentam o ciclo negativo e mantêm-no.
Keynes chamava a isto “o espírito animal” na sua “Teoria Geral”. Mas não precisamos de estar para aqui com citações importantes para dizer aquilo que toda a gente sabe, armados em importantes. Daqui a pouco até parecemos um analista!
Refiro-me ao “factor irracional”, à variável anímica na determinação do nível de actuação. Precisamente como acontece com o futebol. Estão a ver como sabem todos do que é que eu estou a falar?!
As expectativas dos investidores ou dos consumidores formam-se no temor ou na confiança comuns. Tais comportamentos são próprios do “espírito animal”, o tal que cria optimismo e pessimismo, muitas vezes contra os prognósticos. Também como no futebol. Contra a corrente do jogo.
«24 Horas» de 13 de Novembro de 2008

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Karocha said...

Caro Joaquim letria há muitos anos que não nos vemos...
http://sublegelibertas.wordpress.com
Psicolaranja, post moção sobre economia, moção para o congresso do meu rapaz economista Guilherme Diaz-Bérrio

Cumprimentos
Kaocha

18 de novembro de 2008 às 01:51  

Publicar um comentário

<< Home