28.10.10

O discurso do novo embaixador no Vaticano

Por C. Barroco Esperança

O DISCURSO de apresentação das Cartas Credenciais do novo Embaixador de Portugal junto do Vaticano foi um acto de bajulação pia, sem ética republicana, e a manifestação de subserviência em nome de um país laico e democrático.
O embaixador Fernandes Pereira esqueceu-se de que representa o país e não um grupo de peregrinos e de que Portugal é um Estado laico e não um protectorado do Vaticano.
Para o Sr. Embaixador pode ter sido a maior honra pessoal e profissional da sua vida dirigir-se ao «Beatíssimo Padre», mas não o foi para todos os portugueses, sobretudo para os que lhe reprovam o mal que tem feito à humanidade com a teologia do látex, nos países onde a SIDA dizima populações, e nas posições em relação à contracepção, planeamento familiar, saúde reprodutiva da mulher, sexualidade e igualdade de género. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger GMaciel said...

Excelente texto. Sem mais delongas, subscrevo.

Ocorre-me, apenas, acrescentar que quando somos pequenos, somo-lo em grande.

28 de outubro de 2010 às 18:39  
Blogger R. da Cunha said...

Não havia nexessidade...

28 de outubro de 2010 às 18:42  
Blogger Carlos Esperança said...

Obrigado pelos dois comentários,

29 de outubro de 2010 às 13:29  
Blogger GMaciel said...

Não tem o que agradecer, caro Carlos Esperança, às vezes a falta de comentários não exprime a falta de leitores, antes é resultado da falta de tempo para ler e comentar tudo.

:)

29 de outubro de 2010 às 15:24  

Publicar um comentário

<< Home