9.4.20

Um espectáculo desnecessário

Talvez haja quem não saiba que as filas de carros no sentido norte-sul, ao fim da tarde (e antes das duas pontes de Lisboa), sempre foram quilométricas: são MUITOS milhares de pessoas que trabalham na capital e que regressam a casa — e, apesar de serem menos nesta altura, mesmo assim não são nada poucas.
Pois, agora, essas pessoas vêem-se metidas "no mesmo saco" das "outras", sendo insultadas em todo o lado (desde as TVs até às redes sociais), e apresentadas como criminosas, muitas vezes com imagens que as identificam.

Ora, se o Governo queria, DE FACTO, impedir que viesse gente para o Algarve (e isso seria muito bom), mandava fazer isso mais a sul, numa outra portagem, depois de passados os "dormitórios", para não infernizar ainda mais a vida de quem a eles legitimamente regressa.
Seria mais eficaz, poderia até apanhar, de uma só vez, as pessoas que atravessassem as duas pontes e, acima de tudo, não chatearia QUEM MORA na margem sul, sendo até bem mais penalizador para os infractores que, já longe de casa, tivessem de voltar para trás.
E, além do mais, abrangeria, nesse controlo, algumas das CENTENAS DE MILHARES de pessoas que, residindo na margem sul, quisessem rumar até cá.
Mas não daria o espectáculo pretendido, pois não?

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger SLGS said...

Muito bem observado.

9 de abril de 2020 às 18:00  
Blogger Ilha da lua said...

Tem toda a razão

9 de abril de 2020 às 19:40  

Publicar um comentário

<< Home