5.7.05

A adivinha do comboio

NUM comboio, qual é a parte que anda para trás quando ele anda para a frente (e vice-versa)?

NOTA: A resposta está dada (com desenhos e texto) em post do dia 6

10 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Não, não é o fumo (como dantes havia quem respondesse...)!

Uma "dica":
O problema é igual para os "eléctricos".

5 de julho de 2005 às 14:54  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Na realidade, a resposta a esta pergunta revela que se passam coisas ainda mais curiosas:

1-Em vez de apenas "um ponto a andar para trás quando o comboio anda para a frente" (e vice-versa), há MUITOS...

2-Como se fosse pouco, há ainda MUITOS pontos da composição que se deslocam AO DOBRO da velocidade do comboio (e no sentido do movimento)!

3- E há ainda pontos que se deslocam A MAIS DO DOBRO dessa velocidade!!

5 de julho de 2005 às 16:49  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Ah! E há ainda outros pontos que estão parados (mesmo no caso de um TGV lançado a 400km/h)!

5 de julho de 2005 às 16:50  
Anonymous Anónimo said...

Não é o revisor?
Ou alguém aflito a correr para o WC?

5 de julho de 2005 às 20:56  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Não!

Trata-se de uma parte (metálica) do comboio-propriamente-dito.

5 de julho de 2005 às 20:58  
Anonymous João Dias said...

Eu acho que estou a ver mas não sei o nome: a haste metálica que liga as "rodas" (tipo esquema biela-manivela)?
Essas velocidades diferentes poderá ter a ver com a velocidade angular? Ou seja, na mesma roda a velocidade angular é a mesma mas a velocidade linear é diferente para diferentes pontos da roda. Sendo que nos pontos próximos do centro da roda a velocidade linear será maior.

Mas se a resposta é inesperada...

5 de julho de 2005 às 23:41  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Esta parte do seu texto já se aproxima da resposta certa:

«...na mesma roda a velocidade angular é a mesma mas a velocidade linear é diferente para diferentes pontos da roda».

--
Se quiser dar-me o seu e-mail, posso amanhã enviar-lhe a resposta (sem ter de a afixar já aqui)

6 de julho de 2005 às 00:04  
Anonymous João Dias said...

Eu costumava por o meu mail, mas como fui atacado por "terroristas" comecei a ser mais prudente...

6 de julho de 2005 às 00:33  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

João Dias,

Eu não dizia pôr aqui o seu mail, mas sim enviar-mo. Se quiser, pode fazê-lo para medina_ribeiro@netcabo.pt

De qq forma, eu meterei a resposta no blogue, com um desenho que terei ainda de fazer.

6 de julho de 2005 às 09:23  
Anonymous João Dias said...

Certo. Mas o meu mail está no comentário acima, eu apenas disse que não o ponho logo disponível porque às vezes andam uns "terroristas ideológicos" por aí, e eu achei por bem percaver-me.
Mas o meu mail está aí "à mão".

6 de julho de 2005 às 16:54  

Enviar um comentário

<< Home