21.5.08

Ainda os 510 anos da chegada do Gama à Índia

COMO SE SABE, a primeira viagem de Vasco da Gama à Índia (com a chegada da armada a Calecute no dia 20 de Maio de 1498) foi precedida por muitas viagens de exploração da costa de África (até 1488, com Bartolomeu Dias), de inúmeros estudos e de bastante espionagem, tendo ficado famosos, nesta última actividade, dois homens enviados por D. João II para colher informações que se revelariam preciosas para a Grande Viagem - que veio a ter lugar uma década depois, já no reinado de D. Manuel I.
Esses exploradores, que partiram juntos de Portugal em 1487, separaram-se no ano seguinte, indo um deles até à Índia e o outro para a Etiópia.
O livro, cuja capa aqui se vê, é o primeiro de um conjunto de cinco, escritos por Deana Barroqueiro, que narram as aventuras daquele dos dois companheiros que, depois da separação, seguiu o caminho para Leste.
*
A autora oferece um exemplar autografado deste livro (ou, eventualmente, qualquer outro do conjunto de cinco) ao primeiro leitor que der a resposta certa à seguinte pergunta:
«Como se chamavam esses dois aventureiros?».
Há, no entanto, uma pequena dificuldade (de contrário, seria demasiado fácil!): a resposta só poderá ser dada quando os comentários forem desbloqueados, o que sucederá hoje, dia 21 de Maio, num momento-surpresa entre as 13h50m e as 14h10m.
*
Actualização-1 (13h05m): chama-se a atenção para as condições estipuladas nos passatempos. Neste, previa-se que as respostas só fossem dadas a partir de um determinado momento-surpresa (que irá ocorrer entre as 13h50m e as 14h10m), pelo que se apagou uma resposta que foi dada às 11h16m. (Sucedeu que, por lapso meu, como transpus o post de ontem para hoje, o bloqueio esteve desactivado durante algum tempo). Os meus agradecimentos ao leitor que detectou a falha (e mais uma outra imprecisão), e as minhas desculpas a quem deu a resposta invalidada.
Actualização-2 (14h09m): o passatempo terminou com a resposta dada por Pedro Amorim, a quem se pede que escreva para sosumbatico@iol.pt indicando morada para envio do livro.
Adianta-se que a resposta dada às 11h16m também estava certa, mas foi invalidada pelo motivo que atrás se refere.
Mais informações acerca da pessoa e obra de Deana Barroqueiro podem - e devem! - ser vistas [aqui].

Etiquetas: ,

8 Comments:

Blogger Unknown said...

Pêro de Covilhã e Afonso de Paiva

21 de maio de 2008 às 14:03  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Pedro Amorim,

Certo!

Escreva para sorumbatico@iol.pt indicando morada para envio, pf

21 de maio de 2008 às 14:06  
Blogger Pena Escarlate said...

O quê?...Isto cheira-me a esturro!

O que eu li relativamente às regras, é: " a resposta só poderá ser dada quando os comentários forem desbloqueados...". Foi o que eu fiz. Em relação à hora a partir
da qual se podia responder, nem li com a pressa em comentar e a pensar para os meus botões: "...vou apanhar esta gaijada ainda a dormir e o livro já cá canta...". Enganei-me, para não dizer uma palavra feia que não me atrevo a escrever aqui...

Agora, o que não tenho dúvidas, é que tenho de me pôr a pau com esta jingajoga destes concursos. Ainda mais porque não conheço ninguém por aqui e desconfio muito desta cambada...

21 de maio de 2008 às 15:17  
Blogger JSA said...

De certeza que Pêro da Covilhã regressou a Portugal? Pelo que me lembrava, tinha voltado à Etiópia e por lá tinha ficado. Se calhar sou eu que me lembro mal ou que aprendi mal a história...

21 de maio de 2008 às 16:03  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

JSA,

Na «Actualização-1», feita às 13h05m, diz-se:

«Os meus agradecimentos ao leitor que detectou a falha (e mais uma outra imprecisão)»

A "imprecisão" era a afirmação (inicialmente feita) segundo a qual Pêro da Covilhã teria regressado a Portugal - o que, de facto, não é verdade.
Isso foi apagado por volta das 13h, e a pergunta também foi alterada (simplificada).

21 de maio de 2008 às 17:43  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Pena Escarlate,

Tenho andado a pensar como (e até se) lhe havia de responder, pois os termos que se permite empregar não são habituais por estes lados.

Digo-lhe apenas que, ao apagar o seu comentário, o fiz para o defender, pois a resposta, estando certa, iria beneficiar quem respondesse durante o período estabelecido.


Se, mesmo assim, ainda acha que merece um prémio, terei muito gosto em lhe enviar um exemplar de «A Civilidade Pueril», de Erasmo de Roterdão.

21 de maio de 2008 às 18:32  
Blogger Pena Escarlate said...

Estimado Carlos Medina Ribeiro

Longe de mim querer ofender quem quer que seja, ainda mais tratando-se de pessoas de respeito como é o seu caso, de quem eu aliás, já sou um incondicional fan. Acredite. Adoro estar aqui consigo na palheta...

Nota-se que é uma pessoa culta e com bastante sentido de humor, ao contrário da maioria dos portugueses, coitados, andam numa profunda tristeza, apáticos e engonhados. Ainda ontem, estive a comentar isso com o meu vizinho da tenda ao lado, o Pena Rosa...
Essa de me querer oferecer um livrinho de um tal Erasmo, trás água no bico no bico, seu malandreco. Mas ainda vou descobrir...Prometo!
Já agora e dentro das possibilidades e porque o livro desse mariola de Roterdão tem poucas páginas, se não lhe desse muito incómodo, preferia uma publicação do género do Larrousse ou uma enciclopédia da Selecções do Reader´s Digest, sempre compõe melhor a prateleira.

Só agora é que meti na cachola, essa história dos horários dos concursos. E tem lógica. Se a pergunta for por exemplo, qual a melhor destilaria de Scotch do mundo? É da Escócia, Irlanda ou de Sacavém? É natural que a resposta para ser acertada, seja dada a partir das 22 horas. Ou se o melhor tinto português é das Beiras, do Dão, do Douro, do Alentejo ou Cartaxo? Depois 12-30 horas... A minha grande dúvida consiste na hora da resposta para o Afonso Paiva e Pêro de Covilhâ. Terá sido a hora provável que os dois se puseram na alheta, rumo ao Oriente?

22 de maio de 2008 às 15:04  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

A referida obra de Erasmo já foi referida aqui neste blogue, em:

http://sorumbatico.blogspot.com/2008/03/o-livro-civilidade-pueril-que-erasmo.html

22 de maio de 2008 às 21:29  

Publicar um comentário

<< Home