18.10.08

O infalível teste "20 minutos de chuva"

HÁ DIAS, quando Helena Roseta aceitou um determinado trabalho na CML (em assuntos de habitação), Sá Fernandes comentou, satisfeito: «Agora só falta o PCP!». Referia-se, evidentemente, à unidade da esquerda, na autarquia.
Fique lá, então, com a sua satisfação - pois, enquanto nas eleições legislativas nos pode interessar se um candidato é de esquerda ou de direita, isso é o que menos importa quando estão em causa os verdadeiros problemas do dia-a-dia que infernizam a vida do cidadão-pagante, nomeadamente quando a sua resolução não se vislumbra, nem ao perto nem ao longe; e, no que toca a incompetência, ela acha-se muito bem distribuída por todo o espectro partidário.
*
Recentemente, em Coimbra, houve também problemas graves com uma tromba-de-água. Confrontado com o facto de as sargetas estarem entupidas, Carlos Encarnação respondeu, sem se rir nem ser contraditado pelo entrevistador (cito de memória): «Isso não tem influência, pois a água vem com tanta velocidade... que lhes passa por cima».
*
Conheço um administrador de uma empresa que costuma dizer que é fácil detectar um gestor incompetente - e, por extensão, um autarca ou um governante desse jaez:
No que toca a despesas, é o que poupa nos tostões como se fossem milhões, e ao mesmo tempo gasta milhões como se fossem tostões. No que toca aos problemas do dia-a-dia, é o que talvez se mostre capaz de os "resolver ", mas completamente incapaz de os "evitar ou, sequer, prever".

Etiquetas:

3 Comments:

Blogger R. da Cunha said...

Pela segunda vez em tão pouco tempo?! Isto é um espanto... O António Costa e o vereador responsável que dizem? Ou assobiam para o ar? Não estava prevista a tromba-de-água? Pois não, e então? Valha-nos S. Francisco e seus ajudantes.

18 de outubro de 2008 às 22:16  
Blogger Táxi Pluvioso said...

Então constroem em zonas de cursos de água e não querem inundações? O verdadeiro culpado é o Cardeal Patriarca por ser o representante de Deus na terra e fazer mal o seu papel. Não evita chuvadas relâmpago nem nos dá sucessos no futebol.

19 de outubro de 2008 às 06:42  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Mais grave terá sido a interrupção das urgências no hospital de Santa Maria.

Mais grave ainda, o facto de ninguém ser responsabilizado por nada.

19 de outubro de 2008 às 09:37  

Publicar um comentário

<< Home