31.12.09

«Suttree» - Passatempo-relâmpago de 1 Jan 2010

Lisboa, Av. Guerra Junqueiro
ontem,
ou noutro dia qualquer
SE CORMAC McCarthy (a quem devemos, p. ex., o «Este País Não É Para Velhos» e «A Estrada») tivesse passado por cá, não teria desprezado a inspiração proporcionada por imagens como esta para o seu relato das aventuras de Suttree (no romance a que essa personagem dá o nome). A pergunta é: Porquê?
Os comentários serão desbloqueados amanhã de manhã, num momento-surpresa, sendo atribuído - não por acaso - um exemplar de «À Caça do Último Homem Selvagem» (de Angela Vallvey) a quem primeiro der a resposta certa.
Actualização (11h13m): a resposta certa já foi dada, pelo que o passatempo terminou.

9 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Os comentários foram desbloqueados às 10h08m

1 de janeiro de 2010 às 10:57  
Blogger ferreira said...

Knoxville, a cidade (onde viveu )retratada por Cormac foi em tempos ,já passados ,um
autêntico bairro de lata,habitado por uma população marginal que vivia em casas miseráveis, onde o lixo ,a falta de consciência social e civica eram parte integrante da paisagem geográfica, á semelhança de algumas ruas do nosso Portugal 2010.

Votos de um excelente Novo Ano, saúde e realização pessoais.

1 de janeiro de 2010 às 11:00  
Blogger Luís Bonito said...

De certeza que Cormac McCarthy pensaria que o povo português é muito cumpridor pois apenas cumpre o que está no sinal: "deite o lixo no lixo". E também não vi lá nenhum cão morto.
:-)
Abraço e Bom Ano!

1 de janeiro de 2010 às 11:01  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Certo!

Ferreira tem 24h para escrever para premiosdepassatempos@iol.pt indicando morada para envio do livro.

--

Toda a acção do romance «Suttree» decorre, de uma ponta à outra, num ambiente porco, nauseabundo, decadente, de tal forma que a leitura do livro chega a ser penosa - a menos que se tenha a experiência de cenas como as da foto, que são - e cada vez mais - a imagem de Lisboa (uma cidade desmazelada e sem amor-próprio).

--

A Av. Guerra Junqueiro até tem todas as condições para ser uma avenida-modelo:

Larga, arborizada, com canteiros de flores e bancos, com um comércio variado e simpático, etc.
Só que, de há anos a esta parte, está entregue a arrumadores de automóveis, que regem a avenida em auto-gestão.

Perto dali, o jardim Fernando Pessa, ao cuidado da mesma Junta de Freguesia, está sempre um "brinquinho".

1 de janeiro de 2010 às 11:10  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Já agora:

Alguém leu «A Estrada»?

É também muito deprimente, mas noutro género.
As personagens são apenas duas (pai e filho, de quem nem sabemos o nome) e que fogem, em direcção ao mar, depois de um qualquer cataclismo (ou guerra nuclear - também não é dito) que destruiu quase tudo.

1 de janeiro de 2010 às 11:27  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Em «Suttree», há uma outra personagem muito mais interessante do que a que dá o nome à obra: é um jovem de 18 anos, chamado Harrogate, um misto de Tom Sawyer e Huckleberry Finn.

Apesar de ser um pobre desgraçado, tem um optimismo e uma alegria de viver contagiante, sobrevivendo à custa dos mais curiosos expedientes (armadilhando cabines telefónicas, tentando vender morcegos, etc)

1 de janeiro de 2010 às 11:34  
Blogger ferreira said...

Nem de propósito , ando a ler 'a estrada',ainda na página 60.Muito embora já o tenha em lista de espera dois anos.É de facto muito deprimente, tudo negro, cinzento,chuva ,frio,não se podendo confiar em ninguém...
Na próxima quinta-feira, 07.01.2009 estreia um filme baseado no romance.

1 de janeiro de 2010 às 11:40  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Parece que o filme é fraquinho, mas é claro que o vou ver.

Quanto ao livro, li-o em duas noites...

1 de janeiro de 2010 às 11:43  
Blogger Unknown said...

partilha grande e bom, eu realmente estou visitando sobre primeira vez a este blogue andi achar que é muito útil e informativo, espero que você continue assim e vai continuar continuar a partilhar connosco
http://www.webdevelopmentseo.com/

19 de janeiro de 2013 às 12:34  

Publicar um comentário

<< Home