18.2.10

Brincar com Maria Lamas

Por Joaquim Letria

VIVI UNS TEMPOS em Inglaterra e outro tanto por aí, sempre em países ricos, culturalmente desenvolvidos e mais ou menos sérios e democráticos. Sempre vi, nuns e noutros, o respeito pelo trabalho, pelo dinheiro e pelas pessoas e assisti a esforços de poupança, de recuperação, de respeito pelo passado, de desenvolvimento. Nunca vi aquilo que o Ministério da Educação vai fazer à escola Maria Lamas, em Torres Novas, que custou um milhão de euros há 8 anos e vai agora abaixo “por não respeitar as normas legais referentes à certificação energética e qualidade do ar”.
Penso que este e outros casos idênticos só se resolvem com técnicos independentes e uma polícia de investigação criminal. O Ministério é suspeito de deseducar as últimas gerações. Entre incompetência, corrupção e má-fé criadas, têm sido dadas verdadeiras lições de mestre.
O presidente da Câmara de Torres Novas diz que “deitar este edifício abaixo, é o governo a brincar com a pobreza”. Olhe, Sr. presidente, o país está hoje de tal maneira que a polícia, ou os europeus que nos sustentam, têm que tomar conta disto. Mande-os chamar, para que averigúem!
Pobre Maria Lamas, que conheci em Paris, no exílio! Até o seu nome, que honra aquela escola, anda neste trato de polé!
«24 horas» - 18 Fev 10

Etiquetas:

3 Comments:

Blogger GMaciel said...

É o socialismo moderno, caro Joaquim Letria, pelo que honra, pudor, História, não são pr'aqui chamados.

18 de fevereiro de 2010 às 21:11  
Blogger Carlos said...

As minhas desculpas pela intromissão, mas essa palavra "socialismo", deverá constar entre aspas, para não ferir susceptilidades.....

19 de fevereiro de 2010 às 23:57  
Blogger Carlos said...

Adenda- De resto faço minhas as palavras de G MACIEL....

19 de fevereiro de 2010 às 23:59  

Enviar um comentário

<< Home