21.4.10

Arrisca

Por João Paulo Guerra

Não há nada que os interesses e o poder do dinheiro não consigam.
E É ASSIM que os ministros dos Transportes da União Europeia decidiram aliviar as restrições aos voos na Europa, apesar de nenhum especialista conseguir declarar que a erupção do vulcão de nome impronunciável acabou e quando a nuvem de cinzas vulcânicas atinge novos espaços aéreos, designadamente o português. Fosse uma questão de liberdade ou de direitos e os voos ficavam cancelados ad eternum. Mas trata-se de lucros e dividendos e perante tal situação, de uma penada, "normaliza-se" o espaço aéreo, isto é, retoma-se a circulação e a nuvem vulcânica que se remeta à sua insignificância, pois valores mais altos se levantam.
Faz-me lembrar uma história deliciosa que me contou o músico e meu especial amigo José Barros. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas: ,

1 Comments:

Blogger GMaciel said...

Pena é que a comunicação social não tenha acesso - ou consiga como a outras coisas - as fotografias do avião da British Airways que atravessou uma nuvem de cinzas vulcânicas há uns anos. Aliás, foi esse mesmo incidente, já narrado na televisão, que deu origem à decisão de fechar o espaço aéreo afectado pelas mesmas circunstâncias. Talvez as pessoas os mandassem passear e preferissem, elas sim, não arriscar.

21 de abril de 2010 às 14:17  

Publicar um comentário

<< Home