26.5.10

As não-notícias

Por Alice Vieira

ÀS VEZES ainda costumo guardar recortes de jornais. Hábitos que ficam…
Eu sei que hoje já poucos lêem jornais.
Jornais a sério, quero eu dizer.
Jornais - para utilizar uma expressão muito na moda e que eu detesto - “em suporte papel”.

Hoje quase toda a gente clica e lê na net - o que não tem nada a ver com o prazer que dá a leitura de um jornal - até porque se perde muita coisa.
E acabei de recortar uma notícia que me apareceu hoje nas páginas centrais do Diário de Notícias. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger GMaciel said...

É a cultura da sopeira, por mais que a queiram embrulhar no pomposo nome de fait-divers.

É o espreitar para a cozinha, sala, quarto, jardim do outro, para, finalmente, ter o que comentar por inveja do bom e/ou uma mal disfarçada satisfação pelo mau.

Esta a realidade da cultura nacional e por esat se pautam aqueles que querem vender revistas e jornais porque os tremoços não se compram com boa vontade.

É triste? É!

26 de maio de 2010 às 14:22  
Blogger Táxi Pluvioso said...

No papel ou no éter os jornalistas cumprem a sua função: desinformar moldando a opinião pública.

27 de maio de 2010 às 08:58  

Publicar um comentário

<< Home