22.6.10

No sítio

Por Joaquim Letria

MUITOS DOS MEUS leitores se surpreendem quando aqui digo bem de alguém e alguns deles até escrevem a protestar.
Foi o que aconteceu quando tomei a liberdade de elogiar a socióloga socialista Ana Benavente, antiga dirigente e governante, porque num partido em que todos parecem abanar o chocalho e os poucos que não o fazem falam connosco à boca pequena, a Ana escreveu e assinou que “é criminoso fechar todas as escolas com menos de 21 alunos” , desafiando "vamos deixar que isso aconteça?”
Quem assim é merece que a gente se ponha em sentido!
Ou não o merecerá quem interroga, com o nome por baixo: "serei só eu que vejo no Governo pessoas do PS em quem não acredito?”
Não será justa a nossa saudação a quem pergunta “mas a liberdade, a fraternidade, a esperança, por onde andam? PS, que lhes fizestes? Uma direcção partidária tão afastada do socialismo dá-nos agora o poeta, a ferros, sem alegria nem entusiasmo”.
Não serão devidos os nossos respeitos a quem ousa escrever “tantas causas e tanta indiferença” para depois não poupar a falta das transmissões do mundial pela TV pública, "que é para isso que pagamos, para o circo”!?
Não é de estranhar que os insultos que recebo sejam para ela. Afinal, eu só disse bem duma mulher de coragem. Que tem aquilo que os “boys” nunca terão no sítio.
«24 horas» de 22 Jun 10

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger RM said...

Joaquim Letria, permita-me que, mutatis mutandis, faça minhas as palavras de Orwell.

O socialismo é uma teoria do início do século XIX, e que constituiu o último elo de uma cadeia de pensamento que remonta às revoltas dos escravos da antiguidade, mas com a subida do Sócrates ao poder, esse objectivo de instaurar a liberdade e a igualdade foi descaradamente posto de parte.

22 de junho de 2010 às 12:16  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

desculpe que lhe diga que,hoje,tem mais razão do que o Orwell.Ong e um abc do
Joaquim Letria

23 de junho de 2010 às 19:50  

Enviar um comentário

<< Home