19.12.10

Quando eles nos deixam

Por Alice Vieira

ENTRO na sala, e é como se tudo faltasse só porque ele falta.
Desde ontem que ando para aqui sem saber o que fazer, abro portas, fecho portas, olho em volta, como se isso chegasse para o fazer voltar a casa.
Foi a primeira vez que passou a noite fora.
E sem aviso.
Ligo às amigas, na tentativa de um consolo, de uma palavra de conforto. Para isso é que se inventaram as amigas.
Nada feito.
Riem-se de mim. Deve ser a isto que se chama “solidariedade feminina”.
“Cinco anos, dizes tu? Aguentou cinco anos? Meu Deus, mas isso é uma eternidade! O meu não aguentou nem dois!
“E o meu? Ao fim de um ano, adeuzinho!” (...)
Texto integral [aqui]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Táxi Pluvioso said...

As conversas femininas de hoje tanto podem ser sobre o "amado" ou sobre aquelas coisas que em lojas especializadas se compra...

21 de dezembro de 2010 às 11:16  

Publicar um comentário

<< Home