14.7.11

Lisboa, geodiversidade e geoconservação

Por A. M. Galopim de Carvalho

SE PERGUNTARMOS aos nossos governantes, juristas, economistas, quadros técnicos e científicos, agentes de cultura, opinion makers e outros intelectuais se conhecem a natureza e a história do terreno onde nasceu e cresceu a sua cidade, a esmagadora maioria, à semelhança do cidadão comum, vai dizer-nos que não sabe. E não sabe porque, desde sempre, o nosso sistema de ensino não dispensou à geologia a atenção que esta disciplina justifica e merece, situação que tenho denunciado. Os cidadãos, que tiveram formação académica e profissional nos domínios da Geologia, são excepção ao grosso da população que desconhece o chão que pisa e no qual assentam as fundações do prédio onde vive. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger R. da Cunha said...

Nada disso interessa. Agora, o importante é o betão.

14 de julho de 2011 às 22:51  

Publicar um comentário

<< Home