13.9.11

CLARO que a camioneta branca está a estorvar o trabalho da Carris mas, ao contrário do que possa parecer à primeira vista, esta foto não é mais uma das que, aqui, costumam levar a legenda "Como, em Lisboa, são acarinhados os transportes públicos".
Desta vez, há uma curiosidade adicional - que talvez explique porque é que a camioneta não foi incomodada.
Alguém sabe qual é?

(A resposta será dada mais logo, em 'actualização').
.
Actualização:

Perfeitamente integrado na "selva" que é Lisboa
(pelo menos, a crer no nome da empresa...)

4 Comments:

Blogger Xico Burro said...

Caro "blogger" você bem se esforça mas não vai adiantar grande coisa para além da sensação de "dever cumprido". Isto é superior às nossas forças, é, evidentemente, consequência do contexto que nos constrange. Não estivéssemos sob a pata do hegemonismo merkeliano e com certeza os portugueses não teriam perdido os ancestrais padrões de civilidade.

14 de setembro de 2011 às 09:02  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Caro Xico,

Apesar de ter um arquivo que já tende para infinito, eu tenho restringido bastante a afixação deste género de fotos.

Mas esta 'Trans-Selva' (quer pela posição da camioneta, quer pelo nome da empresa) não resisti a partilhar convosco!

14 de setembro de 2011 às 11:26  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Já agora:

Repare-se, na imagem de cima, que o gajo podia ter parado a camioneta à frente do carro vermelho.
Embora estando, também, em infracção (lá também é proibido parar), não estorvaria tanto.

Mas esta gente do "Nós estamos a trabalhar!" acha que, pelo facto de "estar a trabalhar", pode fazer o que quer. E o pior... é que tem razão!

14 de setembro de 2011 às 11:30  
Blogger Xico Burro said...

Caro CMR

A sua "cruzada" poderá parecer,e parecerá a muitos nossos compatriotas, um interesse tipo colecionista de sacos de açucar. Mas o que aqui mostra e relata é revelador de muitas das ideosincrasias do Povo português. Eu moro a 50m de uma esquadra de "trânsito" da PSP e poderia tirar fotografias nas imediações da Autoridade que não desmereceriam das suas, incluindo as do estacionamento das viaturas policiais. Poderia, por exemplo, fotografar carrinhos de bébes que por causa das mesma têm que ir para o alcatrão. Mas nisto o que me parece mais significativo é a forma como os próprios lesados encaram a situação!
Pode estender a Setúbal o desafio/oferta do almoço com ditos!

14 de setembro de 2011 às 22:31  

Publicar um comentário

<< Home