23.3.17

O AVÔ E OS NETOS FALAM DE GEOLOGIA


Por A. M. Galopim de Carvalho

Este meu próximo livro, da Âncora Editora, com ilustrações de Francisco Bilou, estará disponível a partir de 1 de Junho, Dia da Criança, na Feira do Livro de Lisboa.

Embora o título sugira uma obra destinada a juvenis“, O AVÔ E OS NETOS FALAM DE GEOLOGIA”, escrito em estilo de diálogo, foi concebido a pensar nos Professores que ensinam Geologia nas nossas Escolas, nos seus alunos e, ainda, na generalidade dos leitores interessados em descobrir a maravilhosa história do nosso Planeta. Esta realização nasceu da experiência que mantive e continuo a manter, proferindo lições por todo o país e em todos os níveis, do Básico ao Secundário e, até, nos Jardins-Escolas. Sem perda de rigor científico, criei e aprendi a usar o discurso pedagógico mais adequado a cada um destes níveis. E é esse discurso que coloco aqui à disposição dos leitores.

É minha convicção e sempre o afirmei, falando ou escrevendo, que o professor tem de saber muito mais do que o estampado, tantas vezes acriticmente, no "livro adoptado". Tem de ter um complemento cultural sobre as matérias do programa oficial. Isto para dizer que neste livro, a pensar nos professores, há muita informação que extravasa o dito programa, além de que revela maneiras praticas de expor determinadas matérias que a experiência me ensinou.
Como apoio destas conversas, o docente pode contar e deve contar com o manancial de belíssimas imagens fixas em livros e na net e em vídeos da National Geographic e no Youtube (...)
.
Texto integral [AQUI]

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger José Batista said...

Um belo livro, que faz muita falta. Em termos pedagógicos e em termos científicos.
E é também um monumento de ternura.
Se se conseguir que muitas crianças e professores, particularmente os que são responsáveis por ensinar ciências naturais, o leiam, suponho que algo pode mudar para melhor, no ensino da geologia no nosso país.
Vejo-o como uma semente a lançar à terra, cujo crescimento é preciso cuidar, proteger e potenciar.
E os frutos podem, além do mais, ser relativamente imediatos, o que torna o nosso dever mais fácil e agradável de cumprir.
Com gosto, tentarei aproveitar, em benefício dos jovens e do futuro do país.
Parabéns ao autor. E obrigado.

23 de março de 2017 às 20:05  
Blogger Ilha da lua said...

Muitos parabéns Professor !!! É bom,nos tempos de hoje,ver alguém partilhar a sua sabedoria e a sua experiência em prole de uma melhor compreensão da ciência E só uma pessoa grande consegue descer,assim,da sua cátedra

23 de março de 2017 às 21:17  

Publicar um comentário

<< Home