14.3.05

Os nossos museus... na Páscoa

Imagine-se que os empregados dos cinemas ou das bombas de gasolina (só para referir dois exemplos) exigiam «descansar nos dias feriados, para poderem estar com a família, como toda a gente».

Evidentemente seria uma reivindicação tonta, porque as pessoas que aceitam uma determinda actividade já sabem o que as espera em termos de dias e horários de trabalho.

No entanto, em Portugal, os funcionários dos museus exigem folgar na Páscoa, usando precisamente o mesmo argumento, pelo que costumam resolver o problema... fazendo greve.

O que torna o caso absolutamente espantoso é que o conflito já se arrasta há mais de 14 anos (estamos a chegar ao 15º) e, que se saiba, nenhum governo resolveu até agora o problema nem deu mostras de o pretender (ou conseguir) fazer.

Foi por isso que escolhi a imagem que aqui se vê - simultaneamente de um museu... e de algo MUITO, MUITO antigo.

3 Comments:

Blogger Isabel Magalhães said...

E então, há ou não coincidências? :)

14 de março de 2005 às 18:38  
Anonymous Carlos Esperança said...

Os funcionários sabem que o país fica aberto e que a nossa vocação arqueológica vai reduzindo Portugal a ruínas. Os turistas preferem os museus ao ar livre.;-))

14 de março de 2005 às 19:02  
Blogger Isabel Magalhães said...

Caro CMR;

Obrigada pelo seu convite que só agora li. Afinal, adiantei-me e vim espreitar depois de ler o seu comment no blog do JAB.

Vou passar por cá mais vezes. :)

14 de março de 2005 às 19:19  

Enviar um comentário

<< Home