29.6.05

A Sociedade Portuguesa de Matemática

e o falecimento do Prof. Emídio Guerreiro

(Texto em "Comentário-1")

1 Comments:

Blogger Nuno Crato said...

Lisboa, 29 de Junho de 2005

Comunicado de Imprensa

A Direcção da Sociedade Portuguesa de Matemática (S.P.M.), consternada com o falecimento do Professor Emídio Guerreiro, associa-se à dor de familiares e amigos e ao luto da nação pelo desaparecimento de um dos seus mais dignos filhos. A nossa Sociedade orgulha-se de ter tido o Professor Emídio Guerreiro como seu sócio honorário. Com o seu desaparecimento, desaparece o nosso mais associado mais idoso, que era também, certamente, um dos mais idosos matemáticos do mundo, se não o mais idoso.

Emídio Guerreiro era um matemático e professor ilustre, que manteve ao longo da sua vida a paixão pela matemática. Em 1999, por ocasião do seu centenário, preparou um documento e uma conferência sobre a demonstração do último teorema de Fermat. A conferência não chegou a ser realizada, por motivos de saúde, mas o documento, publicado pela S.P.M. em 2004, atesta a vivacidade de espírito do Professor Emídio Guerreiro e o seu interesse por essa extraordinária conquista da matemática apenas alcançada em 1994.

Numa homenagem que lhe foi prestada em 7 de Maio de 2004 no Porto pela Sociedade Portuguesa de Matemática, o Professor Emídio Guerreiro, num longo discurso que comoveu as centenas de amigos e associados presentes afirmou «Vi muitas coisas na minha vida. Vi guerras, vi misérias, mas vi também a demonstração da conjectura de Fermat».

O Professor Emídio Guerreiro permanece como um exemplo e um estímulo para todos nós.
-
Anexo: Extractos da resolução da Assembleia Geral da S.P.M. que votou por unanimidade a designação do Professor Emídio Guerreiro como Sócio Honorário da Sociedade Portuguesa de Matemática (redigida pelo associado Prof. Paulo Almeida)
-
Extractos da Resolução da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Matemática que elegeu o Professor Emídio Guerreiro sócio honorário da Sociedade

O matemático Emídio Guerreiro, Licenciado em Ciências Matemáticas na Universidade do Porto em 1927, nasceu em Guimarães no dia 6 de Setembro de 1899
...

Tendo sido aluno distinto de Francisco Gomes Teixeira, atribuiu-lhe esse notável matemático, a classificação de 18 valores na cadeira de Cálculo Infinitesimal, o que estaria em relação com a sua nomeação em 1931 para um lugar de assistente em Ciências Matemáticas na Universidade do Porto: a opinião da polícia política de então, sendo-lhe desfavorável, valeu mais do que o mérito do jovem Emídio Guerreiro que, tendo sido demitido, cedo entendeu que lhe seria cerceada qualquer carreira universitária em Portugal.
...

As suas qualidades de matemático, de professor e de herói da Resistência Francesa, foram reconhecidas pela Academia de Paris, onde ensinou desde 1946 até atingir o limite de idade, nomeadamente nos liceus Paul Valéry e Jeanson-de-Sailly, tendo atingindo o topo da carreira. Foi um mentor pioneiro
...

Essa característica de modernidade já está patente na nota sobre “Equações às Derivadas Parciais de Primeira Ordem e Aplicações à Geometria” (1929) escrita aquando do concurso para o lugar de assistente na Universidade do Porto, nota essa que mereceria ser publicada pela sua originalidade. Poucos ou provavelmente ninguém em Portugal, em 1929, entreviam a relação da integrabilidade de um sistema de equações às derivadas parciais com a geometria riemanniana, tema central desse trabalho. Recordemos que o primeiro texto publicado em Portugal dedicado à geometria diferencial é provavelmente o do mais destacado geómetra português, Aureliano Mira Fernandes, com os seus “Fundamentos da geometria diferencial dos espaços lineares”, em 1927.

O matemático Emídio Guerreiro apesar de mais que centenário preservou bem viva a curiosidade matemática, como mostrava o seu júbilo a propósito da recente demonstração do Último Teorema de Fermat, ao ponto de ter sido convidado a proferir, em 10 de Setembro de 1999, uma palestra na Fundação Calouste Gulbenkian, em homenagem a Andrew Wiles, a quem coube terminar a prova como se sabe. Infelizmente uma operação cirúrgica a que foi submetido impediu Emídio Guerreiro de proferir essa palestra, embora as notas que tencionava distribuir merecessem divulgação.

O entusiasmo contagiante com que encara a matemática, faz com que ainda hoje seja frequentemente solicitado para falar aos jovens dos liceus. Esse entusiasmo, vindo de quem vem, é um património
...

29 de junho de 2005 às 22:04  

Enviar um comentário

<< Home