20.11.08

Desgraça

Por João Paulo Guerra
E porque é que a dra. Manuela Ferreira Leite não suspende muito simplesmente o PSD, inutilidade sem préstimo para a oposição estando este PS no Governo?
ISTO É UMA TENTATIVA de fazer ironia mas é igualmente uma grande verdade. Desde que este PS está no Governo já lá vão perto de quatro anos e três líderes e meio do PSD. E já há quem chame: próxima!
Bem pode dizer-se que o trabalho mais profícuo do actual Governo do PS tem sido desbastar líderes do PSD, para além de liquidar estabelecimentos de saúde, escolas e direitos sociais. O actual PS ganhou as eleições legislativas em 2005 a Santana Lopes. E foi um. Seguiu-se-lhe Marques Mendes. E foram dois. Depois veio Menezes, com meia liderança confiada a Santana Lopes. E foram mais um e meio. Depois veio o silêncio de Manuela Ferreira Leite. E agora, pior que o silêncio, Ferreira Leite começou a falar. E ainda pior que falar tentou fazer ironia. Um desastre.
Com raríssimas excepções, os políticos por definição não têm graça nenhuma. Apenas podem fazer rir involuntariamente, como foi o caso do hilariante Governo de Santana Lopes com a ajuda de Paulo Portas: os papéis no discurso da tomada de posse, as deslocalizações de ministérios, o episódio da sesta, a cantiga do Guerreiro Menino, a cena das facadas nas costas, a inaudita guerra dos cartazes... Um fartote de rir. Talvez Manuela Ferreira Leite, que já tinha diagnosticado “dificuldade em passar a mensagem”, tivesse tentado imitar o estilo. Mas ficou provado que em matéria de galhofa não chega aos calcanhares de Santana Lopes.
Nos EUA, os humoristas discutem onde vão buscar inspiração, agora que perderam George W. Bush e lhes escapou Sarah Pallin. Em Portugal, há políticos que querem à força cair em graça sendo ou parecendo engraçados. Uma desgraça.
«DE» de 20 de Novembro de 2008

Etiquetas: ,

1 Comments:

Blogger Sepúlveda said...

MFL até teve piada, para quem não leva as coisas demasiado a sério. Mas também tem piada que o PSD esteja à rasca, como oposição, face a este governo que praticamente só tem de PS o facto de ter membros filiados nesse partido.
Só entendo que os verdadeiros PS não se revoltem por estarem contentes de ter o partido no governo. Mas ao menos nisso são mais discretos que o PSD, do qual algumas figuras aproveitam tudinho para tentar subir mais um bocadito.

20 de novembro de 2008 às 17:54  

Publicar um comentário

<< Home