21.2.09

E andamos nós a discutir o Acordo Ortográfico...!

Quem é o autor (M/F) da seguinte pérola que se pode ler num recente documento oficial:
«Sendo certo que muitos docentes não se aceitam o uso dos alunos nesta atitude inaceitável (...)» ?
Actualização: a resposta certa já foi dada no 1.º comentário. O "crime" foi denunciado no blogue «Da Literatura»; o doc[J]umento pode ser visto, também, [aqui]

8 Comments:

Blogger João Rodrigues said...

Margarida Moreira, directora regional de educação do norte. AS minúsculas são de propósito.

21 de fevereiro de 2009 às 11:38  
Blogger Luís Bonifácio said...

O que é que a Madame Moreira desejava dizer com essa frase?

21 de fevereiro de 2009 às 12:44  
Blogger Mg said...

Parece que o texto ainda está a ser decifrado pelas "Secretas"...

21 de fevereiro de 2009 às 13:00  
Blogger Heresias said...

Se ela "pôr"(a directora Margarida Moreira)aquela frase assim, ela lá deverá ter as suas razões. Não é? Há coisas misteriosas que é melhor nem sequer mexer.
Resta o consolo que é sempre para o nosso bem....

21 de fevereiro de 2009 às 14:04  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

«Antes de partir para uma visita à Madeira, o procurador-geral da República, Pinto Monteiro, aguçou o apetite dos jornalistas, dizendo que "podem haver novidades" (...)»

(«DN» de ontem)

Soa mal, não soa?

21 de fevereiro de 2009 às 14:22  
Blogger bravomike said...

Miss DREN
para o ministério. Já.
Para acompanhar a implementação do novo Acordo Ortográfico.
BM

21 de fevereiro de 2009 às 17:58  
Blogger lobo said...

Não sei até quando poderei tomar Vomidrine, pois qualquer medicamento tem efeitos secundários, como se sabe.
As pessoas que ocupam cargos, aqueles a que chamam de responsabilidade, não têm vergonha de não saber usar a língua materna? Não saber fazê-lo é o mesmo que andar coberto de nódoas. Um nojo!

21 de fevereiro de 2009 às 19:24  
Blogger Isabel Pedrosa Pires said...

A Sra DREN sabia que estava a fazer uma ilegalidade, então escreveu encriptado para que o Juíz tivesse mais dificuldade em aplicar a pena.

Os professores deviam ter denunciado o "abuso de poder", pois a Sra não pode interferir no Plano de Actividades da Escola.

Os Tribunais servem para fazer justiça e que sejam tão céleres como foram no outro Carnaval, no do Magalhães.

22 de fevereiro de 2009 às 16:10  

Enviar um comentário

<< Home