19.3.09

Opinantes

Por João Paulo Guerra
Os portugueses, que nunca foram tidos nem achados em matéria de construção ou integração europeia, e os outros europeus, que quando votam ao arrepio das instituições da União vêem os votos anulados e substituídos por nova consulta, vão agora ser auscultados por amostragem.
DOS 375 MILHÕES de eleitores da União Europeia, 1.500 vão ser ouvidos sobre "O que pode a UE fazer para moldar o seu futuro económico e social num mundo globalizado?". A Portugal cabem 50 opinantes, ao que se diz escolhidos aleatoriamente.
As reservas em Portugal à consulta dos cidadãos em matéria europeia vêm do antigamente, quando o salazarismo, alegando a impreparação da plebe, metia a democracia nos curros do Aljube ou desterrava-a para os confins do Império. E se essa é a raiz, o caule é o medo da democracia. Dá-se voz ao povo e depois? E se o povo faz como os dinamarqueses, os irlandeses e todos os outros europeus que, aqui e acolá, votaram contra? Ora uma consulta a 50 aleatórios é a flor desta raiz e deste caule, na lapela da Europa: não compromete nem obriga ninguém, faz-se de conta que é democracia e dá-se ocupação a uns milhares de burocratas que, por muito bom dinheiro, vão puxando o lustro aos cadeirões da Europa.
Com esta iniciativa, paga pela Comissão Europeia e em Portugal realizada pelo Instituto de Estudos Estratégicos Internacionais, pressupõe-se dar a palavra ao "cidadão comum", promovendo-o a "cidadão consultor". É a representação da democracia representativa. Muita representação, democracia quase nada.
E como se tudo isto não bastasse, a pergunta está mal formulada, ou mal traduzida. "O que pode a UE fazer para moldar o seu futuro?". Qual seu futuro? O seu, dela União, ou o seu, dele "cidadão comum"?
«DE» de 19 de Março de 2009

Etiquetas: ,

1 Comments:

Blogger Táxi Pluvioso said...

Como se alguém soubesse "que fazer?" para moldar o futuro económico e social num mundo globalizado. Mas falar é bom. Activa os neurónios e aquece as gargantas para o estádio de futebol.

20 de março de 2009 às 06:54  

Publicar um comentário

<< Home