16.6.09

Magritte em Bruxelas

Por Nuno Crato

ABRIU A SEMANA passada em Bruxelas o novo Museu Magritte. Ocupa todo um edifício na Praça Real, mesmo ao lado dos outros grandes museus de arte. Na inauguração, o largo ficou em festa. Tocou-se, dançou-se e foram distribuídos chapéus de coco. Retiraram-se panos pintados que envolviam o próprio edifício. Para Magritte, tudo se justifica. Trata-se, afinal, de um dos maiores artistas belgas e a inauguração do museu tinha de fazer jus ao seu gosto pelo surpreendente e pelo absurdo. Estima-se que o novo espaço atraia meio milhão de visitantes por ano.

René Magritte nasceu em Lessines, na Valónia, em 1898. Estudou em Bruxelas e trabalhou em várias etapas da sua vida como gráfico e como publicitário. Desenhou cartazes e folhetos, fez aquilo a que chamou «trabalhos idiotas» — o certo é que a sua pintura revela os traços limpos e as superfícies homogéneas da publicidade.(...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Eva Gonçalves said...

:)) One of my many favorites

http://www.musee-magritte-museum.be/Portail/Site/Typo3.asp?lang=FR&id=languagedetect

16 de junho de 2009 às 11:59  

Publicar um comentário

<< Home