15.6.09

Nem com a NATO

Por Joaquim Letria

A DERROTA DE SÓCRATES e a devastação do PS nas eleições europeias são mais graves do que se imagina. Disso dão conta agora os nossos irmãos espanhóis, que depois de darem uma lição a Zapatero deitam contas à vida. E nas contas vê-se muita coisa.
Os espanhóis estão horrorizados com os gastos em segurança do seu Ministério do Interior para proteger a campanha do PSOE e, também, em deslocações - onde o nosso bem amado Sócrates e o nosso querido País dão nas vistas.
Porquê? Porque a Força Aérea Espanhola voou mais que a Spantax durante a campanha, mas o pior dia foi 23, com destino duplo e “overbooking”, que deixam os espanhóis estarrecidos e nós elucidados.
Nesse dia, um Falcon da Força Aérea levou Zapatero e Sócrates de Madrid a Valência e depois trouxe-os a Coimbra para, em seguida, regressarem a Lisboa e a Madrid. Os voos carregavam, além do nosso primeiro-ministro, Zapatero, Lopez Aguilar, o cabeça de lista do PSOE, e a vice-presidente Fernandez de La Veja, mais respectivos bandarilheiros e peões de brega com quadrilhas completas.
Daqui se conclui que o nosso “diestro” Vital, com aquele estilo de espontâneo da saudosa praça de Algés, depois de “agredido” pela brigada Brejnev, contou com apoio internacional e até com meios militares da NATO – fruta a mais para dar com os burrinhos na água daquela maneira espectacular.

«24 Horas» de 15 de Junho de 2009

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Luís Bonifácio said...

Deve ser a Ética Republicana.

Na mesma altura a Rainha Sofia, em deslocação oficial usou uma "Low Cost" e fez o check-in conjuntamente com outros passageiros.

15 de junho de 2009 às 18:41  
Blogger Miguel Gomes Coelho said...

Na realidade esta notícia vale um post ...
Como dizia a minha Avó :
Quem não tem mais nada que fazer faz colheres...

16 de junho de 2009 às 18:10  

Publicar um comentário

<< Home