14.11.09

«Dito & Feito»

Por José António Lima

SOBRE AS IMPLICAÇÕES políticas, partidárias e a nível do aparelho de Estado que o caso ‘Face Oculta’ levanta, Mário Soares veio a terreiro dizer aos portugueses:
«Há uma coisa que, com a repetição sistemática, verdadeiramente me preocupa».
O quê? A existência de redes tentaculares que alastraram impunemente e corrompem desde o funcionário mais baixo a quadros intermédios e de topo das empresas com cargos de nomeação pública? O facto de figuras conhecidas do seu PS aparecerem atoladas neste lodaçal de corrupção, tráfico de influências e subornos? A amostra do ponto a que se degradou a sua tão celebrada ética republicana?

Não, o que inquieta Mário Soares são «as informações que, em momentos políticos específicos, aparecem e são glosadas com bastantes pormenores nos jornais, rádios e televisões».(...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas: ,

1 Comments:

Blogger António Viriato said...

Bom artigo, este, que revela, do seu autor, objectividade, acutilância e, no final, coragem, coisa que começa a escassear na nossa domesticada Comunicação Social, tão estranhamente suave quando a corrupção tem origem «socialista».

De Soares, já era previsível a sua vista grossa para a Face Oculta, mas que dizer, sobre o caso, da opinião de Alegre, essa putativa reserva moral da família PS ?

Parece que, nestes apertos, a afinidade de grupo supera todos os pruridos éticos, republicanos, laicos e socialistas.

Mas é também nestes momentos cruciais que verdadeiramente conhecemos as ditas referências morais do nosso depauperado Regime democrático, cada vez mais abalado nos seus fundamentos.

Se todo este Processo da Face Oculta envolvesse figuras de outros Partidos, que não do PS, que diverso canto se ouviria da boca destes putativos Senadores do Regime...

Nas circunstâncias adversas presentes, já temos de saudar intervenções como estas na Comunicação Social. Renovo, por isso, os meus Parabéns ao autor do artigo.

15 de novembro de 2009 às 01:28  

Publicar um comentário

<< Home