24.6.10

Mestres, piano e pianolas

Por Joaquim Letria

SEQUEIRA COSTA tem 80 anos e é um mestre da interpretação musical do piano. Portugal tem poucos pianistas notáveis mas alguns destes devem a sua qualidade interpretativa à mestria de Sequeira Costa. Ele ensinou que a técnica é uma condição indispensável à expressão.
Com Sequeira Costa não se brinca à inspiração. A interpretação precisa de técnica. Esta deve ser sólida, indispensável, mas não é suficiente. Quando se exagera na técnica pode transformar-se uma obra de arte numa peça risível.
É interessante conhecermos os nossos grandes músicos para percebermos aquilo que temos e que nos chegou até hoje. E se Viana da Mota ainda foi discípulo de Lizt e também apreendeu o legado de Wagner e de Bulow, Sequeira Costa foi discípulo de Viana da Mota de quem nos traz, em linha recta, tudo o que há para saber até hoje.
Daí, muito do respeito internacional por Sequeira Costa e a surpresa de quem sabe e o reconhece, quando o vê a receber insultos de gente menor que não serve para dar à manivela na pianola dum bar de hotel de 3 estrelas, e vive acobertado pela Rádio do Estado, pago pelo dinheiro dos contribuintes.
Para nossa vergonha já basta termos forçado Sequeira Costa a residir nos Estados Unidos, para sobreviver. Hoje, honremos a sua figura.
«24 horas» de 24 Jun 10

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger R. da Cunha said...

Gostava de saber, em concreto, o que se passou.

24 de junho de 2010 às 12:53  
Blogger Catarina said...

Eu também. Poderá Joaquim Letria ilucidar-nos?

24 de junho de 2010 às 22:51  

Publicar um comentário

<< Home