16.10.10

A 'pen' continua a ser portuguesa

Por Ferreira Fernandes

UM ORÇAMENTO, como qualquer pintor de paredes que vai lá a casa pode explicar, são números. Tanto para estucar, tanto para tintas, tanto para mão-de-obra, enfim, tanto de despesas, contando com o tanto de receitas que espera que lhe passemos para a mão. Porém, em tratando-se dessa gravidade que é o Orçamento do Estado português, a coisa não se passa com duas demãos. É, antes mesmo de ele existir, um duelo psicológico tremendo. Uma chantagem ("vota!"), uma teimosia ("não voto!"), um coro ("vota! vota! vota!") e (esse, o mais português) um tabu ("não digo"). O psicodrama vale o que vale porque se fizermos um balanço toda a gente sabe o que vai acontecer: o que sempre tem acontecido. Isto é, o Orçamento será aprovado. Apesar dessa inevitabilidade, passamos semanas a discutir uma probabilidade inexistente. Um Orçamento a sério deveria começar por cortar na despesa dessa discussão anual e inútil. Posto esse nada de lado, há ainda o dia, como foi o de ontem, em que o Orçamento chega ao parlamento. Já veio em calhamaços, em disquetes e pens, mas há todos os anos um ponto comum: nunca chega a horas.
O Orçamento pretende acertar nas mais complicadas estimativas para todo o ano seguinte, mas não consegue nunca acertar no dia de entrega... Resta este acerto: Orçamento diz-se português e é. Até mais não.
«DN» de 16 Out 10

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger Manuel Brás said...

Dessa dissimulação bipolar
de um orçamento farfalhado
fica o risível esfarelar
deste desgoverno pandilhado.

Com esse quadro recessivo
que muitos intentam esconder,
o desastre é ostensivo
deste regime a propender.

Numa deriva prolongada
após décadas poeirentas,
esta nação é fustigada
por políticas fedorentas.

Epílogo

Com uma pen enxovalhada
em mãos assaz impiedosas,
esta nação tão pandilhada
crava-se em terras lodosas.

17 de outubro de 2010 às 10:48  
Blogger macy said...

Subscrevo! O post e o comentário do Manuel Brás.

17 de outubro de 2010 às 12:32  

Publicar um comentário

<< Home