30.3.11

Apontamentos de uma terra sem uma gota de auto-estima

Lisboa, Rua do Ouro
.
NOTA: Estas imagens foram enriquecer a colecção que se pode ver [aqui].

5 Comments:

Blogger A Choldra said...

caro C.M.R,

Ainda não cansou? Eu aqui da minha terrinha também poderia enriquecer a sua coleção mas não sei. Poderia mostrar-lhe o que se passa mesmo em frente à esquadra de "trânsito" da PSP em Setúbal, digo em frente, mas é mesmo em frente! Ao lado é o que poderá ver na Avª Gen. Daniel de Sousa se cá passar, atrás nem se fala, etc. etc., Uma lástima de povo, de governo, de autoridade! E estas coisas nem precisam de crewscimento do famigerado PIB.

30 de março de 2011 às 16:33  
Blogger FAIRES said...

Isto tem a ver com a falta de pessoal... É que só estava presente o "gajo" que coloca tampas... O fiscal, estava ausente.
Também faltava ainda o "gajo" perito em geometria e o "gajo" perito em reclamações...

30 de março de 2011 às 16:59  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Costuma dizer-se que, em casos destes, «tanto trabalho dava fazer mal como fazer bem».

Mas eu acho que deve ter dado mais trabalho fazer mal!

30 de março de 2011 às 20:05  
Blogger Manuel Galvão said...

Eu gosto destes puzzles, fico minutos a tentar perceber qual o ângulo de rotação que o homem falhou. É que as tampas são pesadas...

30 de março de 2011 às 22:22  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

M. Galvão,

Pois... Mas são tão pesadas para as colocar como para tirar.

Ou seja:

Se ele as tirar, colocar ao lado, e depois voltar a pôr bem, não tem problema.
Inversamente, para as pôr mal, tem de as rodar, o que dá um trabalhão...

31 de março de 2011 às 07:50  

Enviar um comentário

<< Home